Tag: Ciências Humanas

Que contribuições a classificação de cor ou raça da população utilizada pelo IBGE pode trazer ao debate sobre Ação Afirmativa no Brasil?

Uma das principais questões para a implantação de ações afirmativas no Brasil diz respeito às dificuldades em definir a população-alvo das políticas. Diversos autores reconhecem este fato, que inclui usos e percepções de categorias étnico-raciais. O estudo apresenta e discute a experiência histórica construída pelo IBGE a respeito de uma classificação racial da população brasileira, seus pressupostos, abordagens, categorias e limites para embasar o desenho de políticas públicas. Read More →

O SUS avança na humanização do parto? Uma análise a partir da experiência de mulheres

Estudo qualitativo realizado com mulheres grávidas atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Brasília, DF, apresenta narrativas do parto humanizado em hospitais e um centro de parto normal. Comparamos as experiências de parto, tomando em conta cumplimento de direitos, satisfação de serviços e como a humanização impacta a experiência do parto. Read More →

Diversidade sexual e de gênero no contexto do capitalismo mundializado

Na atual conjuntura de nosso país e, porque não dizer do mundo, a questão da diversidade sexual e de gênero é fundamental. É de suma gravidade a ampliação da violação de direitos humanos, especialmente no que se refere às mulheres e, ainda mais, se consideradas as questões de raça e etnia, orientação sexual e classe social. Read More →

A hospitalização impacta a funcionalidade de idosos? E para os que têm Síndrome da Fragilidade?

A Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia apresenta, no número 2 de 2018, um de leque de aspectos sobre a saúde do idoso. Destacamos neste post o artigo sobre o impacto da hospitalização na funcionalidade e na fragilidade de idosos. Entre outros resultados, o estudo encontrou piora na funcionalidade após a alta hospitalar, principalmente com idosos frágeis. Read More →

Cultura ancestral para entender a Amazônia de ontem e de hoje

Arqueologia e saúde indígena são tema de dois artigos em destaque da primeira edição do ano do Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas. Com uma trajetória centenária, o Boletim publica resultados de pesquisas com foco em Antropologia, Arqueologia e Linguística na Amazônia. Read More →

Patrimônio indígena é destaque no Boletim de Ciências Humanas

Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, apresenta dossiê sobre “Patrimônio indígena e coleções etnográficas”. Além disso, traz ainda estudos sobre Linguística, História, Arqueologia e Museologia na forma de artigos, notas de pesquisa, memória e resenhas. Read More →

Quais as motivações para jogar games?

Você já se perguntou por que muitas pessoas estão jogando games? O mercado de games é um dos que mais cresce e a compreensão deste é de suma importância para quem quer atuar na área. Para descobrir as motivações subjacentes, a pesquisa busca identificar quais os principais fatores que levam uma pessoa a jogar e a comprar games. Read More →

História e arte latino-americanas são tema do periódico Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi

Um passeio ilustrado pela história e a arte da América Latina é o que o leitor desfrutará. O Boletim oferece além de um dossiê temático, contribuições do Brasil, da Venezuela, da Argentina, do Equador e da Colômbia em estreitos laços de conhecimento compartilhado e temas da Antropologia, da Arqueologia, da Museologia e do Turismo. Read More →

Como a prisão pode transformar o autoconceito das mulheres?

Pesquisadores investigaram modificações na maneira como as mulheres observam a si próprias, durante a experiência da prisão. Este contexto pressiona o autoconceito, visto que, em decorrência das privações e das mudanças drásticas das suas vidas, em relação ao tempo em que conviviam em sociedade, surgem muitas estratégias de adaptação cognitiva, para que possam manter a saúde mental e planejar a vida futura. O estudo demonstra a existência de mecanismos psicológicos de autoproteção, mesmo em circunstâncias desfavoráveis. Read More →

O acesso às tecnologias digitais como estratégia para a redução das desigualdades sociais? O PROUCA

O Programa Um Computador por Aluno (PROUCA) — política pública para a inclusão digital via ambiente escolar, renova a utopia técnica de que a sociedade evolui qualitativamente com a aquisição de TIC. Problemas e deficiências na infraestrutura para a sua implantação, na gestão de seus processos e na formação dos professores não se constituem aspectos pontuais, mas estruturantes deste Programa, que é alinhado as orientações internacionais de cunho neoliberal. Read More →