Tag: Linguística; Letras E Artes

Ciência Aberta: compartilhamento e transparência na pesquisa e sua divulgação

O conceito de “ciência aberta” tem circulado bastante na área acadêmica, mas nem sempre bem aceito ou compreendido. Seria o livre acesso a artigos científicos? Uma ciência democrática, para todos? Ao aderir aos procedimentos da ciência aberta, Bakhtiniana destaca as novas possibilidades de diálogo entre ciência e sociedade. Read More →

POETAMENOS de Augusto de Campos é uma transcriação da melodia de timbres de Anton Von Webern

Colagem: no fundo dois retângulos dispostos verticalmente (pintura abstrata e espaço branco), duas cabeças em preto em branco recortadas e o texto "poetamenos"

POETAMENOS, uma série de seis poemas plurilíngues e policromáticos, é o mais importante precursor do concretismo no Brasil. A série é uma transcriação da melodia de timbres do compositor austríaco Anton von Webern. Investigamos alguns dos recursos mais usados por Augusto de Campos para transcriar a música de Webern. Read More →

Pesquisar é uma arte? Processos criativos têm a ver com estudos acadêmicos?

Processos criativos (no cinema, artes visuais, literatura, teatro, música) podem ensinar, e muito, a quem pesquisa na área da educação. Aprendemos nos relatos de artistas que arte, pensamento e vida não se separam. Aprendemos também que um texto científico pode (e deve) mostrar-se com vitalidade e inclusive beleza estética. Read More →

Cooperação, orientação pragmática e engajamento crítico: o futuro da Linguística Aplicada

Nas ciências, o adjetivo “aplicado” pode ser pensado como “prático” ou “pragmático”. Uma orientação prática tem sido a marca da Linguística Aplicada nas últimas quatro décadas. O futuro do campo também demanda uma postura nessa direção. Read More →

Atos de resistência em práticas cotidianas de um jovem migrante no Facebook

No artigo, a autora examina atos de resistência negociados na esfera digital em posts de jovens migrantes e não-migrantes e reflete sobre discursos de resistência. A análise demonstra que a resistência não emerge apenas de movimentos organizados e que, em práticas cotidianas, é construída por meio de colaboração e negociação. Read More →

Como o poder de transformação da linguagem pode possibilitar agência e reinvenção a mulheres negras?

A linguagem tem uma importância significativa na vida social. Nela, estão raça, gênero, sexualidade etc., compreendidas como construções que afetam a maneira como interagimos no cotidiano. Na pesquisa em destaque, em uma roda de conversa, mulheres negras tratam de solidão e linguagem, apontando para o caráter transformador da segunda. Read More →

Percorrendo os fios da hashtag #acaboubolsonaro: agência virtual em tempos de pandemia

No artigo, as autoras focalizam agência individual na performance de um migrante haitiano e as trajetórias de circulação de seu posicionamento nas mídias sociais por meio da hashtag #acaboubolsonaro. Percorrendo os fios da hashtag, analisam como a performance se constitui discursivamente e como indica resistência em tempos de pandemia. Read More →

Fronteiras da interação: como interpretar imagens de ultrassom?

Os estudos sobre a linguagem ajudam-nos, dentre outras possibilidades, a refletir sobre como a interação social pode ser vital para compreendermos situações ou materiais desconhecidos por nós – inclusive transformações em nosso corpo. Este artigo explica como imagens fetais ultrassonográficas são “lidas” (i.e. feitas inteligíveis) pelos participantes em interações na saúde. Read More →

Práticas de pesquisa de letramentos em línguas(gens) e domínios sociais diversos: perspectivas internacionais

O artigo introduz um dossiê temático que reúne pesquisadores/as de diversos países interessados/as em processos e práticas de letramento desenvolvidas em e através de várias línguas(gens) e domínios sociais. As perspectivas múltiplas de pesquisa abordadas trazem novos olhares para o estudo de práticas de letramento, caracterizadas por sua natureza discursiva multifacetada, dinâmica e complexa. Read More →

Como a antropologia pode ajudar a entender a ascensão da política populista por vias digitais

A teoria antropológica clássica pode nos ajudar a compreender fenômenos contemporâneos ligados à digitalização da política? A pesquisa relatada neste artigo afirma sim, e desenvolve a dimensão da eficácia técnica do populismo bolsonarista a partir das teorizações antropológicas sobre ritos de passagem. Read More →