Tag: Políticas Públicas

Como acontece a representação social dos profissionais do sistema jurídico no caso de abuso sexual infantojuvenil?

É crescente o número de registros de abuso sexual de que são vítimas crianças e adolescentes. No combate à violência, têm papel de destaque juízes, psicólogos e assistentes sociais atuantes em processos judiciais. Suas representações sociais sobre o fenômeno são decisivas para uma adequada efetivação de políticas públicas. Read More →

Controlar as próprias emoções: existem diferenças entre crianças/adolescentes e adultos?

Pesquisadores brasileiros desenvolveram novos instrumentos para identificar a habilidade das pessoas em controlar as próprias emoções. O estudo concluiu que o controle das emoções diante de eventos tristes pode minimizar o desenvolvimento de doenças e, nessa medida, pode contribuir para a elaboração de novas políticas públicas. Read More →

Como acontece a representação social dos profissionais do sistema jurídico no caso de abuso sexual infantojuvenil?

É crescente o número de registros de abuso sexual de que são vítimas crianças e adolescentes. No combate à violência, têm papel de destaque juízes, psicólogos e assistentes sociais atuantes em processos judiciais. Suas representações sociais sobre o fenômeno são decisivas para uma adequada efetivação de políticas públicas. Read More →

Quais as convergências e divergências da BNCC com as demais políticas públicas educacionais brasileiras?

Estudo apresenta uma análise crítica das convergências e divergências da BNCC com as demais políticas públicas, especialmente às que se referem à alfabetização e letramento nos anos iniciais do ensino fundamental da educação básica. A abordagem se deu via pesquisa documental e análise de conteúdo das políticas da educação brasileira. Read More →

O que há de comum entre Don Quixote e o Movimento Escola Sem Partido?

A que regras os discursos do Movimento Escola Sem Partido têm obedecido para fazer valer suas ideias? Estudo procura compreender estes discursos, identificando diferentes estratégias ideológicas que procuram instaurar uma visão dualista do mundo escolar brasileiro. Read More →

“Arte e Cidade” aborda as intervenções artísticas que compõem as paisagens urbanas

Horizontes Antropológicos apresenta artigos com base em pesquisas sociais e etnográficas que mobilizam na cidade as cores, sons e tons que reúnem artistas em suas práticas, que interpretam as intervenções artísticas urbanas. Esta edição, organizada por Cornelia Eckert (UFRGS), Glória Diógenes (UFC), Ligia Dabul (UFF) e Ricardo Campos (CICSNova), traz textos que atualizam as expressões criativas nas cidades pesquisadas, que informam as políticas públicas ou suas ausências, que esclarecem os processos de politização das expressões ou reconhecem em suas marcas as denúncias, ou os silêncios de participações e as invisibilidades das intolerâncias e discriminações. Read More →

O ensino médio no Brasil e a reforma proposta pela MP nº 746: entre motivações e proposições

Que argumentos justificaram a publicação da Medida Provisória nº 746, em setembro de 2016, que instituiu uma proposta de reforma para o ensino médio brasileiro, convertida posteriormente na Lei nº 13.415, em 2017? Que principais alterações foram propostas por essa MP? Essas são as questões que esse texto discute. Read More →

Política de dividendos, tributação e governança corporativa no Brasil

O estudo mostra, por meio de um modelo econométrico utilizando métodos Tobit e Probit, uma amostra de 30.134 observações, e um horizonte de 25 anos e diversas alterações na legislação tributária e nas normas de governança corporativa, qual a influência da tributação e da governança corporativa sobre as políticas de dividendos das empresas listadas na Bovespa. Read More →

Os impactos na saúde do povo Munduruku após séculos de invasões e violência

A garantia de direitos às populações indígenas representa um avanço para todas as etnias expresso na Constituição Federal de 1988 que reconhece sua cidadania e autonomia. Ainda assim, obstáculos no setor das políticas públicas de saúde voltadas para essas populações, mostram um quadro deficitário e desarticulado no que se refere a tratamento e prevenção. Read More →

Que contribuições a classificação de cor ou raça da população utilizada pelo IBGE pode trazer ao debate sobre Ação Afirmativa no Brasil?

Uma das principais questões para a implantação de ações afirmativas no Brasil diz respeito às dificuldades em definir a população-alvo das políticas. Diversos autores reconhecem este fato, que inclui usos e percepções de categorias étnico-raciais. O estudo apresenta e discute a experiência histórica construída pelo IBGE a respeito de uma classificação racial da população brasileira, seus pressupostos, abordagens, categorias e limites para embasar o desenho de políticas públicas. Read More →