Redes sociais e governança em saúde

Por Maria Cecília de Souza Minayo, Editora-chefe e Luiza Gualhano, Assistente de comunicação, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Existem hoje muitos mecanismos e possibilidades de facilitar a circulação e o compartilhamento de informação e conhecimento entre gestores, profissionais e usuários dos serviços de saúde, abrindo fronteiras de contato que permitem uma atenção mais rápida, interativa, pessoal e adequada. No entanto, muita informação destrutiva também tem sido veiculada, muitas vezes apavorando a população, como é o caso de notícias falsas sobre vacinas ou a indicação de medicamentos não aprovados, dentre outras.

A edição de Ciência & Saúde Coletiva (vol. 23, no. 10), fruto de chamada pública, teve a liderança de pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública (Fiocruz) e apoio do Programa de Excelência Acadêmica (PROEX) da CAPES.

Os autores apresentam experiências de reorganização institucional, estruturação de redes sociais em torno de problemas de saúde e construção de arranjos de governança regionais e locais (FONTES, 2018; MAGALHÃES, 2018). Cibercultura, violência, ética, participação social, (AVELAR; MALFITANO, 2018) relações público e privado e estratégias de regulação política em diferentes territórios (SILVA; CARVALHO; DOMINGOS, 2018) são temas aqui explorados (CASANOVA, et al., 2018; ALBUQUERQUE, et al., 2018). Também são tratados os lados negativos das redes como é o caso do cyberbulling (FERREIRA; DESLANDES, 2018) e os problemas de privacidade (MORAES; PRADO, 2018).

A maioria dos artigos apresenta a perspectiva de compreender modelos de interação, práticas de cuidado e a conformação de identidades sociais em cenários onde o chamado ativismo digital pode conviver com fluxos de mobilização tradicionais e encontros face a face (FERIGATO, et al., 2018). Dilemas antigos como o controle social, a comunicação democrática e a equidade em saúde combinam hoje com questões novas ligadas à reconstrução de laços e vínculos sociais. É importante caminhar nessa direção.

Referências

ALBUQUERQUE, M.V., et al. Governança regional do sistema de saúde no Brasil: configurações de atores e papel das Comissões Intergovernamentais. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp. 3151-3161, ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.13032018. Available from: http://ref.scielo.org/79k9pd

AVELAR, M.R. and MALFITANO, A.P.S. Entre o suporte e o controle: a articulação intersetorial de redes de serviços. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp.3201-3210, ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.13872018. Available from: http://ref.scielo.org/ghj3bj

CASANOVA, A.O., et al. Atores, espaços e rede de políticas na governança em saúde em duas regiões de saúde da Amazônia Legal. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp.3163-3177, ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.15442018. Available from: http://ref.scielo.org/wc3dss

FERIGATO, S.H., et al. Potências do CiberespaSUS: redes sociais como dispositivos de políticas públicas de saúde no Brasil. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp. 3277-3286, ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.14082018. Available from: http://ref.scielo.org/95mjfk

FERREIRA, T.R.S.C. and DESLANDES, S.F. Cyberbulling: conceituações, dinâmicas, personagens e implicações à saúde. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp.3369-3379, 2018. ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.13482018. Available from: http://ref.scielo.org/q2rwnq

FONTES, B.A.S.M. Redes sociais e governança em saúde. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp.3123-3132, 2018. ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.21112018. Available from: http://ref.scielo.org/8yg8fx

MAGALHÃES, R. Governança, redes sociais e promoção da saúde: reconfigurando práticas e institucionalidades. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp. 3143-3150, 2018. ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.15872018. Available from: http://ref.scielo.org/trqpbm

MORAES, I.H.S. and PRADO, L.A. Saúde Coletiva e uma escolha de Sofia: defender a privacidade no ciberespaço. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp. 3267-3276, ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.15942018. Available from: http://ref.scielo.org/4b4rjm

SILVA, J.F.M., CARVALHO, B.G. and DOMINGOS, C.M. A governança e a relação público-privado no cotidiano das práticas em municípios de pequeno porte. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol. 23, no. 10, pp. 3179-3188, ISSN: 1413-8123 [viewed 9 November 2018]. DOI: 10.1590/1413-812320182310.13952018. Available from: http://ref.scielo.org/8f63gh

Para ler os artigos, acesse

Ciênc. saúde coletiva vol.23 no.10 Rio de Janeiro out. 2018

Link externo

Ciência & Saúde Coletiva – CSC: <http://www.scielo.br/csc>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

MINAYO, M.C.S. and GUALHANO, L. Redes sociais e governança em saúde [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2018 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2018/11/09/redes-sociais-e-governanca-em-saude/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation