Covid-19, Desigualdades e Privilégios na Educação Profissional Brasileira

Um homem a esquerda e uma moça do lado direito. No fundo árvores secas, um portão de madeira e chão de terra. O homem entrega uma caixa com tablet para a moça. Ambos usam máscaras de proteção contra covid-19.

O artigo aborda a questão das desigualdades e dos privilégios entre estudantes da Educação Profissional brasileira no contexto da pandemia da Covid-19. O nosso objetivo é problematizar as dificuldades de acesso dos estudantes às aulas remotas, à luz do conceito de Capital Cultural. Read More →

É difícil reciclar o lixo alheio

Fotografia de córrego em floresta tropical

Folhas de plantas exóticas têm decomposição e reciclagem mais lentas do que as de espécies nativas. Além dos problemas que uma espécie exótica traz, como o rápido crescimento e ocupação desordenada do espaço de espécies locais, há, também, a decomposição reduzida da matéria orgânica morta, podendo levar à perda da qualidade dos nutrientes utilizados pela comunidade biológica aquática no ecossistema. Read More →

Publique ou pereça

Gráfico mostrando a relação entre o valor das taxas de publicações em doláres e o orçamento brasileiro para a ciência em doláres (USD x 1000).

Faz-se uma reflexão sobre o sistema de publicação de artigos científicos em periódicos de acesso aberto e o impacto do alto custo desse tipo de escolha para pesquisadores de países de baixa e média renda, e que se traduz em mais uma barreira para tornar a ciência acessível. Read More →

Hanseníase: como a análise espacial e temporal auxilia na vigilância em saúde

Enfermeiro(a) com luva segura a mão de uma pessoa e faz um exame de hanseníase

A hanseníase é uma doença milenar, sendo registrada desde os papiros do antigo Egito. No Brasil, o tratamento e a cobertura são garantidos pelo SUS. Com os progressos no tratamento e no controle da doença no mundo, análises espaciais e temporais do evento assumem papel importante no monitoramento da transmissão e na definição de estratégias de intervenção para o seu controle e/ou eliminação. Read More →

RBH Debates: Quando as eleições e o voto desafiam a democracia?

Urna eletrônica e uma mão com o dedo indicador pressionando a tecla confirma

Em plena crise da democracia liberal mundial e de ataques à idoneidade do processo eleitoral no Brasil, historiadores e historiadoras de diferentes perspectivas são chamados a refletir sobre a relação entre o voto e as eleições e a construção da democracia, assim, contribuindo com propostas de intervenção e políticas públicas. Read More →

Você vai acreditar em mim ou nos seus próprios olhos?

Fotografias dos seis mesocosmos utilizados no experimento. O primeiro mostra água de melhor qualidade (límpida) e o último a água de pior qualidade (mais turva).

Após avaliar a percepção visual das pessoas quanto à qualidade da água, constatou-se que, independentemente da idade, sexo e grau de escolaridade, é possível distinguir águas mais limpas de águas de pior qualidade. Entende-se que isso pode aumentar as chances de as pessoas evitarem o uso de águas insalubres e a conscientização ambiental com respeito aos efeitos da poluição hídrica. Read More →

Diabetes: um mal silencioso que aumenta no Brasil

Ampola para aplicação de insulina

A prevalência do diabetes mellitus (DM) vem aumentando na população brasileira, o que é muito preocupante e acende um alerta. Apesar de ser uma doença crônica, pode ser controlado, mas se não for tratado pode levar à cegueira, à perda de partes dos membros inferiores. É um mal silencioso que também pode afetar outros órgãos como rins, coração e até o cérebro. Read More →

Horizontes Antropológicos propõe debate sobre negritude e relações raciais

Fotografia em preto e branco da atriz brasileira Ruth de Souza. A imagem é um recorte da capa do número 63 da Horizontes Antropológicos que mostra parte do rosto de Ruth.

A partir de um exercício de contextualização, é feita uma exploração do campo das relações raciais no Brasil e nas Américas que desnaturaliza e descontrói essas relações para demonstrar que as questões raciais ultrapassam escalas nacionais e regionais. Read More →

Cobertura comestível prolonga a vida útil do pinhão minimamente processado

Fotografia de uma pinha aberta e pinhões.

O pinhão é rico em vitamina C, fibras e carboidratos de baixo índice glicêmico. O processamento mínimo visa a conservação e oferta um produto de maior praticidade. Revestimentos comestíveis a base de quitosana e gelatina aumentaram a vida útil do pinhão semipronto, representando um potencial incentivo ao consumo. Read More →

Como lidar com a incerteza ao avaliar a sustentabilidade dos fornecedores?

Fotografia de um galpão da Audi.

A importância de avaliar o desempenho ambiental e social dos fornecedores é cada vez maior. Contudo, será possível considerar tais aspectos quando não há informações suficientes sobre o desempenho socioambiental dos fornecedores? Read More →