Tag: Paidéia (ribeirão Preto)

E quando as dificuldades de meus pais não me ensinam a controlar a minha raiva

A forma como pais e mães entendem-se sobre a criação dos filhos influencia seu desenvolvimento. Estudo mostra o impacto da coparentalidade na capacidade de regular emoções e no desenvolvimento de sintomas externalizantes. Na adolescência o conflito e a triangulação coparental têm influência em dificuldades de regular as emoções e comportamentos. Read More →

E quando o cuidador também é idoso?

Estudo objetivou identificar a associação entre dupla vulnerabilidade e qualidade de vida de 148 idosos cuidadores. Os cuidadores idosos com maior risco de pior qualidade de vida foram os com três ou mais doenças, com sobrecarga média ou alta e com pior avaliação de saúde comparada com passado. Read More →

Como as relações entre mães e filhos influenciam nos comportamentos infantis?

O ponto norteador para o desenvolvimento do estudo consistiu na indagação de quais são os comportamentos presentes nas interações entre mães e crianças com e sem problemas de comportamento, bem como se há associações entre práticas educativas, indicadores de saúde mental materna e repertório comportamental de crianças diferenciadas por sexo. Read More →

Desenvolvimento do bebê e a depressão materna — a culpa não é da mãe

A gestação não é o período de maior alegria e satisfação na vida da mulher, aproximadamente uma a cada quatro gestantes, apresenta sintomas de depressão e quando não tratado permanece no pós-parto, sendo um fator de risco para o desenvolvimento do bebê, justamente porque falta rede de apoio qualificada. Read More →

Critérios para submissão de manuscritos ao periódico Paidéia

Finalizando a Semana Especial do periódico Paidéia no Blog SciELO em Perspectiva | Humanas, apresenta-se a importância da leitura atenta das normas e do checklist de submissão da Paidéia para confecção do manuscrito. Convidamos todos a assistirem o vídeo do editor júnior com explicações aprofundadas de todo o processo. Read More →

Flow no trabalho é possível? Como avalia-lo?

Flow no trabalho caracteriza-se pelas experiências positivas vivenciadas pelos profissionais. O impacto positivo do flow no trabalho motivou o estudo de adaptação do Inventário de Flow no Trabalho (WOLF). Os resultados demonstraram que o WOLF se constitui como um instrumento confiável para avaliar o estado de flow no contexto laboral. Read More →

Conversações públicas com a população LGBT

Como lidar com a violência contra a população LGBT? Estudo apresenta uma alternativa de resposta a essa questão que pode inspirar outras pesquisas e iniciativas práticas por meio de projeto. Evidencia como uma das estratégias preventivas, o Projeto Conversações Públicas (PCP), que se trata de metodologia para grupos em conflitos que tem por objetivo analisar o processo grupal do PCP, com foco nos efeitos da estrutura da conversa nas interações empreendidas. Read More →

Como lidar com a natureza e composição de transtornos mentais? Investigações com os transtornos da personalidade borderline e antissocial

Estudo discute sobre a natureza e composição dos transtornos mentais. Em 2017, foi proposto o Hierarchical Taxonomy of Psychopathology (HiTOP), um modelo hierárquico para explicar como os transtornos se agrupam. Esse modelo reflete a concepção contemporânea dos transtornos da personalidade, compreendendo que todas as pessoas têm todos os traços de personalidade, variando somente em relação ao nível em que esses traços são apresentados. Read More →

É possível um modelo transocupacional para pensar o desenvolvimento profissional?

Pesquisa propõe a construção de um modelo teórico para compreender o desenvolvimento profissional a partir de uma perspectiva atual intitulada transocupacional. Conclui-se com o estudo que o trabalho tem significados que são influenciados pelo conhecimento, pela cultura e pelas atividades de trabalho específicas que se transformam em competências também específicas. O post é acompanhado por u podcast das autoras que comentam a pesquisa. Read More →

Desafios para a consolidação do modelo psicossocial no cuidado de pessoas com problemas de álcool e drogas

Pesquisadoras da Universidade de Brasília descreveram práticas e estratégias terapêuticas a partir da análise de documentos governamentais e da percepção de profissionais de três Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas. O estudo assinalou como os profissionais vivenciam as políticas públicas na área e os principais desafios identificados tanto em termos práticos quanto em termos ideológicos. Read More →