Odontologia hospitalar contribuindo para o controle de infecções hospitalares

Por Rita Fabiane Teixeira Gomes, Cirurgiã-dentista Estomatologista, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul, RS, Brasil

A Estomatologista, Residente do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde de um Hospital de Ensino do Sul do Brasil desenvolveu um estudo quase experimental com idosos hospitalizados, conforme artigo “Odontologia hospitalar e a ocorrência de pneumonia” publicado na RGO – Revista Gaúcha de Odontologia (vol. 67). Dentre os 42 pacientes incluídos na pesquisa, foi observado que as ações preventivas de orientação para a manutenção dos cuidados com a higiene e saúde bucal durante o período de internação hospitalar foram tão eficazes quanto o controle diário realizado pelo próprio cirurgião-dentista. Os pacientes hospitalizados e com perda da autonomia para o autocuidado, apresentam dificuldades na manutenção da higiene e saúde bucal, estão propensos acúmulo de biofilme bacteriano que resulta em um foco de contaminação bucal com potencial de disseminação para órgãos distantes causando complicações que podem prolongar o tempo de hospitalização, aumentar o uso de antimicrobianos, o sofrimento e a morbimortalidade, além dos gastos com a internação. A participação do cirurgião-dentista na equipe multidisciplinar é imprescindível, tanto no tratamento necessidades odontológicas que interfiram no quadro sistêmico do paciente, como realizando capacitações com a equipe de saúde, sistematizando o cuidado integral, como forma de potencializar as ações preventivas associadas à saúde bucal.

Fonte: GOMES, R.F.T. and CASTELO, E.F., 2019.

Figura 1. Assistência odontológica no leito hospitalar

Sob condições favoráveis, a flora bucal permanece em equilíbrio, porém, este equilíbrio pode ser perturbado rapidamente quando a falta de higiene bucal favorece o acúmulo de biofilme bacteriano, causando contaminação da orofaringe e disseminação para outros órgãos (ORTEGA, et al., 2014; OGAWA, et al., 2016). A cavidade bucal abriga microrganismos patogênicos incluindo importantes patógenos respiratórios, que podem permanecer ocultos, mas potencialmente agressivos (ORTEGA, et al., 2014). As doenças respiratórias são responsáveis por significativa morbimortalidade na população. A redução da contaminação orofaríngea com a prática simples da higiene bucal pode reduzir os riscos de pneumonias (O’DONNELL, et al., 2016) e os gastos com internações hospitalares prolongadas e repetidas. As instituições de saúde comprometidas com a atenção integral aos pacientes internados devem estar atentas para as condições de saúde bucal, que constitui parte integrante da saúde geral (ORTEGA, et al., 2014). A participação da odontologia na equipe multiprofissional hospitalar visa a abordagem do paciente como um todo, atuando na redução de focos de infecção que podem trazer agravos sistêmicos (ORTEGA, et al., 2014, OGAWA, et al., 2016).

Referências

A Odontologia Hospitalar a serviço do cidadão [online]. Conselho Federal de Odontologia. 2016 [viewed 29 May 2019]. Available from: http://cfo.org.br/website/a-odontologia-hospitalar-a-servico-do-cidadao/

AMARAL, C.O.F., et al. Importância da Odontologia Hospitalar: problemas bucais podem causar complicações em paciente hospitalizados [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2018 [viewed 29 May 2019]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2018/05/10/importancia-da-odontologia-hospitalar-problemas-bucais-podem-causar-complicacoes-em-paciente-hospitalizados/

ARANEGA, A.M, et al. Qual a importância da Odontologia Hospitalar? Rev. Bras. Odontol. 2012, vol. 69, no. 1, ISSN: 0034-7272 [viewed 29 May 2019]. Available from: http://revodonto.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72722012000100020&lng=pt&nrm=iso

O’DONNELL, L. E., et al. Dentures are a reservoir for respiratory pathogens. J Prosthodont [online]. 2016, vol. 25, no. 2, pp. 99-104, e-ISSN: 1532-849X [viewed 29 May 2019]. DOI: 10.1111/jopr.12342. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26260391

OGAWA, T., et al. routine dental prophylaxis may reduce harboring staphylococcus aureus in oral cavity. Journal of International Oral Health [online]. 2016, vol. 8, no. 9, pp. 894-898, e-ISSN: 0976-1799 [viewed 29 May 2019]. DOI: 10.2047/jioh-08-09-01. Available from: http://www.jioh.org/article.asp?issn=0976-7428;year=2016;volume=8;issue=9;spage=894;epage=898;aulast=Ogawa;type=0

ORTEGA, O., et al. Oral health in older patients with oropharyngeal dysphagia. Age Ageing [online]. 2014, vol. 43, no. 1, pp. 132-137, e-ISSN: 1468-2834 [viewed 29 May 2019]. DOI: 10.1093/ageing/aft164. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24190874

Para ler o artigo, acesse

GOMES, R.F.T. and CASTELO, E.F. Odontologia hospitalar e a ocorrência de pneumonia. RGO, Rev. Gaúch. Odontol [online]. 2019, vol. 67, e20190016, ISSN: 1981-8637 [viewed 29 May 2019]. DOI: 10.1590/1981-86372019000163617. Available from: http://ref.scielo.org/nvds9v

Link externo

RGO – Revista Gaúcha de Odontologia: <http://www.scielo.br/rgo>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

GOMES, R.F.T. Odontologia hospitalar contribuindo para o controle de infecções hospitalares [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2019 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2019/05/29/odontologia-hospitalar-contribuindo-para-o-controle-de-infeccoes-hospitalares/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation