Tenho câncer, posso fazer exercício físico?

Rafael Deminice, Professor e Pesquisador da Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil.

Logo Journal of Physical Education: fundo azul, texto a esquerda e a direita figuras vetorizadas em preto de pessoas praticando esportes.Profissionais de saúde, especialmente médicos oncologistas, fisioterapeutas e profissionais de educação física se deparam com esta pergunta “Tenho câncer, posso fazer exercício físico?”. Responder esta e outras perguntas sobre a prática de exercício físico durante o câncer foi o principal objetivo de um trabalho de revisão e opinião publicado recentemente no Journal of Physical Education.

O trabalho Exercise as part of cancer care: scientific evidences and the Brazilian context, realizado por um pesquisador da Universidade Estadual de Londrina, reúne evidências científicas construídas nos últimos anos, que demonstram que o exercício físico é um importante aliado no tratamento contra o câncer. Os resultados deste estudo contribuem para quebrar um paradigma, o de que “pessoas diagnosticadas com câncer devem descansar e evitar esforços físicos”. A recomendação atual é que toda pessoa com câncer e sobrevivente deve ser encorajado a manter-se ativo, iniciar a prática de exercícios ou continuar se exercitando após o diagnóstico.

Grupo de mulheres de costas correndo, todas usam camiseta rosa e legging/short preto.

Imagem: Unsplash

O estudo também enfatiza que a prática de exercícios físicos após o diagnóstico do câncer, durante e após o tratamento oncológico é seguro e pode trazer diversos benefícios para a saúde, independentemente do tipo e estadiamento da doença. Os benefícios são diversos, desde prevenir o aparecimento de novos tumores, reduzir o risco de mortalidade pelo câncer ou por outras doenças, até atenuar os efeitos adversos do tratamento oncológico. Mais importante, o exercício irá trazer força e ânimo para uma das batalhas mais importantes da sua vida, combater o câncer. Não podemos esquecer que o exercício físico pode ainda prevenir e tratar outras doenças como as do coração, diabetes, obesidade e outras, também presentes em muitas pessoas com câncer e sobreviventes.

O estudo traz ainda informações importantes para profissionais de saúde de como, quando, onde e quanto exercício pessoas com câncer podem praticar. As adaptações e contraindicações também foram detalhadas de acordo o tipo e estágio da doença, o (não)aparecimento de sintomas e o nível de condicionamento físico da pessoa. Este estudo é o primeiro em língua portuguesa a discutir e contribui para a inserção do Brasil na agenda internacional de promover o exercício físico contra o câncer.

Para ler o artigo, acesse

DEMINICE, R. Exercise as part of cancer care: scientific evidence within the brazilian context. Journal of Physical Education [online]. 2022, vol. 33, e3301 [viewed 26 May 2022]. https://doi.org/10.4025/JPHYSEDUC.V33I1.3301. https://www.scielo.br/j/jpe/a/BG4D6BXDTqDSkCxJRxnTr8H/

Link(s)

Acesse o texto na íntegra: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/58026

Rafael Deminice – Redes Sociais: Instagram | Facebook

Correndo Contra o Câncer: https://www.correndocontraocancer.org/

Journal of Physical Education – JPE: https://www.scielo.br/j/jpe/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

DEMINICE, R. Tenho câncer, posso fazer exercício físico? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2022 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2022/05/27/tenho-cancer-posso-fazer-exercicio-fisico/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation