Processo de regeneração celular com pele suína não apresenta riscos de rejeição imunológica

Rosa Emilia Moraes, jornalista de ciência em Linceu Editorial, São José dos Campos, SP, Brasil.

Logo do periódico Acta Cirúrgica BrasileiraA medicina regenerativa é um dos campos que mais contribuem para o avanço da ciência humana. O estudo e desenvolvimento de biomateriais que atuam como matrizes para a regeneração celular são determinantes para o surgimento de novas alternativas em transplantes e no tratamento de lesões, sendo aplicado em curativos e enxertos que favorecem os processos de cicatrização, recuperação e proliferação celular.

Os hidrogéis são uma das modalidades de utilização de biomateriais na forma de scaffolds: uma espécie de suporte nos quais as células podem ser cultivadas para a formação de um novo tecido (ZHONG, et al, 2010). O termo em inglês vem da engenharia civil e significa “andaime”.

Para garantir a compatibilidade e minimizar a possibilidade de rejeição desse biomaterial pelo organismo receptor, o órgão ou tecido matriz pode passar por um processo de descelularização, que remove o material celular que poderia causar a rejeição (GILPIN; YANG, 2017). A descelularização emprega detergentes para remover o conteúdo celular, porém tais detergentes, quando não são completamente removidos, podem interferir na proliferação celular devido à sua citotoxicidade.

Composição de três imagens dispostas lado a lado. Imagem 1: pedaço de pele suína, formato irregular semelhante a um retângulo, meio amarelado. Imagem 2: Recipiente cilíndrico fechado com um produto esbranquiçado, sedimentos no fundo. Imagem 3: material branco em pedaços sem forma definida.

Imagem: artigo.

Figura 1. Descelularização da pele suína. (a) Pele suína in natura. (b) Pele suína triturada e incubada com reagentes (trisol) durante o processo de descelularização. (c) Matriz extracelular descelularizada e liofilizada (n = 5).

Pesquisa realizada nos laboratórios da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) analisou um protocolo de produção de hidrogel modificado, para quantificar o conteúdo celular e a toxicidade de uma matriz derivada de pele suína descelularizada, destinado a criar um scaffold para a proliferação de fibroblastos. O artigo A modified hydrogel production protocol to decrease cellular content publicado no vol. 37, no. 10 do periódico Acta Cirúrgica Brasileira apresenta os detalhes de materiais e procedimentos contemplados no processo, desde a colheita da amostra de pele até as etapas de descelularização, introdução e desenvolvimento da cultura.

Houve notável diferença entre os resultados obtidos com o hidrogel de matriz descelularizada e o produzido com a pele suína in natura que compuseram, respectivamente, o grupo experimental e o grupo de controle. Os dois grupos de amostras foram submetidos a uma análise histológica e a quantificação do DNA presente na matriz extracelular. Houve comparação entre a distribuição das fibras de colágeno e a morfologia de cada grupo. O artigo traz os resultados da citometria de fluxo com a imunofenotipagem dos fibroblastos dispostos em histograma, enquanto a cultura celular no hidrogel aparece ilustrada em imagens renderizadas.

O ensaio de citotoxicidade indicou que a viabilidade celular depende da concentração do hidrogel. A porcentagem adequada encontrada no presente estudo foi entre 3% e 25%. A conclusão do artigo é que o processo analisado foi eficaz na lise celular e a presença de elementos de DNA foi reduzida à impossibilidade de rejeição imunológica, porém o processo de descelularização ainda precisa ser aperfeiçoado para eliminar a citotoxicidade causada pelos detergentes.

Referências

GILPIN, A. and YANG, Y. Decellularization strategies for regenerative medicine: from processing techniques to applications. Biomed Res Int [online]. 2017, vol. 2017, 9831534 [viewed 24 January 2023]. https://doi.org/10.1155/2017/9831534. Available from: https://www.hindawi.com/journals/bmri/2017/9831534/

ZHONG, S.P., ZHANG, Y.Z., LIM, C.T. Tissue scaffolds for skin wound healing and dermal reconstruction. Wiley Interdiscip Rev Nanomed Nanobiotechnol [online]. 2010, vol. 2, no. 5, pp. 510-525 [viewed 24 January 2023]. https://doi.org/10.1002/wnan.100. Available from: https://wires.onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/wnan.100

Para ler o artigo, acesse

BRAGA, G.C.D., et al. A modified hydrogel production protocol to decrease cellular content. Acta Bras Cir [online]. 2022, vol. 37, no. 10, e371005 [viewed 24 January 2023]. https://doi.org/10.1590/acb371005. Available from: https://www.scielo.br/j/acb/a/g3wHWDMkqjq7HMJfPp39wCB/

Links externos

Acta Cirurgica Brasileira – ABC: https://www.scielo.br/acb/

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP): https://www.fm.usp.br/

Redes sociais da Acta Cirúrgica Brasileira: Facebook | Twitter | Instagram

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

MORAES, R.E. Processo de regeneração celular com pele suína não apresenta riscos de rejeição imunológica [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2023 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2023/01/24/processo-de-regeneracao-celular-com-pele-suina-nao-apresenta-riscos-de-rejeicao-imunologica/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation