Author: Tiago Seminatti

Poéticas da voz e do silêncio: estudo aproxima Luiz Gama e Machado de Assis

Estudo contrasta as obras poéticas de Luiz Gama e Machado de Assis, evidenciando como, tendo vivido no mesmo tempo e meio, cada um adotou posturas muito distintas em relação aos seus escritos. Assim, o poeta, compositor e pesquisador Pedro Marques mostra como os dois escritores adotam diferentes estratégias literárias para tratar de questões fundamentais de seu tempo: uma voltada para a oratória e outra para a leitura individual e silenciosa. Read More →

Natureza contrapontística e ambiguidade em Machado de Assis: o caso de uma variante textual

Christopher T. Lewis, da Universidade de Utah, examina uma variante textual presente em edições de “Pai contra mãe”, narrativa de Machado de Assis que trata da escravidão e das contradições humanas. A partir dela, o pesquisador discute aspectos da dimensão contrapontística do conto e da importância de engajamento do leitor diante da ambiguidade do texto literário machadiano. Read More →

Da juventude de Machado de Assis: um mistério e um amigo desconhecido

Mael apresenta dois artigos que tratam de questões envolvendo a juventude de Machado de Assis. Num deles, investiga-se um mistério envolvendo a relação entre Machado de Assis e o Correio Mercantil. No outro, analisa-se a influência decisiva do emigrado poeta português Gonçalves Braga na formação poética de Machado de Assis. Read More →

Machado de Assis em Linha completa 10 anos com dossiê “Machado de Assis e a História”

As relações entre Machado de Assis e a História são centrais em seis artigos que integram o número 23 da MAEL. Nesses estudos, pesquisadores tratam da crônica, teatro, tradução e conto machadianos, produzidos na segunda metade do século XX, visando a compreender, em obras artisticamente autônomas, como se articulam questões estéticas, sociais e políticas. Read More →

Os versos predominantes na poesia de Machado de Assis

Pesquisa apresenta estudo sistemático dos versos empregados por Machado de Assis em seus quatro livros de poesias. Os versos de Crisálidas, Falenas, Americanas e Ocidentais, obra que saiu inédita na compilação das Poesias Completas, são objeto de um estudo comparativo que, por meio de números e gráficos, evidencia os versos predominantes em cada obra, mostrando quais foram conservados e quais excluídos das Poesias Completas. Read More →

A singular condição de Brás Cubas em diálogo com o pensamento de Maurice Blanchot

Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, recebe novo estudo que articula o pensamento de Maurice Blanchot com a condição singular do narrador-protagonista do romance. Por ser um defunto autor, Brás vive em um domínio no qual prevalece a ausência de conclusão. Tal condição repercute até mesmo no estilo narrativo das Memórias, romance que se coloca como desafio crítico ao longo dos séculos. Read More →

Ensaios problematizam relações entre religião, crítica literária e Machado de Assis

Estudos da Machado de Assis em linha tratam da complexa relação entre Machado e religião. Um deles investiga os projetos críticos de cunho católico de Alceu Amoroso Lima e Álvaro Lins por meio da relação que estes estabeleceram com a obra machadiana. Já o outro analisa o conto “Na arca” e explora as relações entre teologia e literatura. Read More →

Desejo e homoerotismo em escritos de Machado de Assis

Questões envolvendo desejo e homoerotismo integram a Machado de Assis em linha (n. 22), que apresenta análise da construção da personagem Marocas, do conto “Singular ocorrência”, em sua relação com o desejo e seus desdobramentos; e análise também da amizade entre as personagens Bentinho e Escobar, do romance Dom Casmurro, detectando a presença de uma visão homoerotizada nessa relação. Read More →

O olhar agudo de Machado de Assis sobre o Rio de Janeiro em “A Semana”

Estudo analisa os modos de como Machado de Assis captou a paisagem urbana do Rio de Janeiro nas crônicas de “A Semana”, publicadas na Gazeta de Notícias entre 1892 e 1897. Num período em que a cidade ressentia a transição da monarquia para a república e passava por medidas que visavam a sua modernização, Machado trouxe para o interior de suas crônicas os atrativos e especificidades da Rua do Ouvidor, as políticas públicas implementadas pelo então prefeito Barata Ribeiro, os casos policiais e as consequências da entrada dos bondes nas ruas do Rio de Janeiro. Read More →

Machado de Assis em linha atualiza debate sobre a correspondência do escritor

Dois estudos da Mael publicados no número 21 abordam a correspondência de Machado de Assis: num deles, avalia-se a possibilidade de Machado ser o autor de uma crítica a Aluíso Azevedo; no outro, há uma análise da Correspondência de Machado de Assis que mensura o potencial desta publicação para o aprofundamento dos estudos machadianos. Read More →