Category: Urbe

Entre resiliência e vulnerabilidade: as dinâmicas do sistema público de transporte

A violência pode afetar o modo como as pessoas vivem no ambiente urbano, influenciando, inclusive, o uso do sistema de transporte público. O transporte público é responsável por prover o acesso das pessoas ao trabalho, aos serviços e ao lazer, sendo relevante para a qualidade de vida das pessoas. Assim, torna-se importante aprofundar nos aspectos que determinam a vulnerabilidade e a resiliência do transporte público em relação a violência urbana, auxiliando na implementação e revisão de políticas públicas nessa área. Read More →

Investindo na desigualdade: a distribuição de investimentos públicos em Curitiba

As desigualdades socioespaciais das cidades brasileiras reduzem o direito à cidade. Ao mesmo tempo, a aplicação de investimentos públicos em infraestrutura urbana parece reforçar padrões de disparidade. Cabe, então, discutir quais as soluções para uma melhor distribuição de investimentos nas cidades brasileiras. Read More →

Segregação socioespacial e deslocamento das classes em Ciudad Bolívar, Bogotá

Deslocamentos entre moradia e trabalho fazem parte do cotidiano das populações de grandes cidades. Diferentes ocupações laborais e classes sociais costumam apresentar perfis distintos de deslocamento, especialmente em relação ao número de viagens e distância percorrida ao dia. A segregação socioespacial das classes impacta diretamente a mobilidade e seu planejamento. Read More →

Como o manejo de resíduos sólidos urbanos impacta os estados da Amazônia brasileira?

O manejo dos resíduos sólidos urbanos na Amazônia brasileira é precário, o que coloca em risco a sua população, seus corpos hídricos bem como a biodiversidade local. A priorização dos serviços ligados ao saneamento básico e a destinação adequada dos resíduos sólidos urbanos é essencial para a preservação e desenvolvimento sustentável da Amazônia. Read More →

Transformações da forma urbana em cidades portuárias

A relação entre cidade e estrutura portuária é definitiva na forma urbana. O Porto funciona como um propulsor para a economia e cultura; no espaço urbano, incentiva usos voltados às atividades produtivas. A sua decadência tem impactos tão extensivos quanto o seu funcionamento, desencadeia readaptações de usos, distribuição e centralidades. Read More →

A matemática musical como diretriz do desenho urbano de Mileto

Mileto é uma cidade do período clássico grego, desenhada segundo um traçado urbano regular e ortogonal, com o uso de proporções ideais. A base do harmonioso desenho da cidade foi idealizada por Hipódamo de Mileto, importante arquiteto e urbanista da Grécia Antiga, e é fundamentada em sons da escala musical. Read More →

As possibilidades de leitura da morfologia urbana a partir da ferramenta PeopleGrid

Estudo apresenta a Plataforma PeopleGrid que permite análises espaciais com base na opinião popular. Integrada com o GoogleMaps, esta ferramenta dispõe de uma infinidade de possibilidades quanto à recortes geográficos de análise. O PeopleGrid tem potencial de auxiliar em diversas etapas do processo de planejamento urbano e ambiental. Read More →

As ideias urbanísticas internacionais e suas influências na cidade de São Paulo de 1910 e 1930

Urbanistas pioneiros do início do século XX foram responsáveis pela disseminação de ideias urbanísticas estrangeiras em São Paulo. Eles contribuíram não apenas para a transformação da cidade, mas também para a formação de futuras gerações de profissionais no país, com base em preceitos do urbanismo Europeu e norte-americano. Read More →

Políticas Públicas Socioambientais: possibilidades de diálogos entre grandes cidades do Brasil e Índia

Estudo apresenta pesquisa sobre similaridades nos cenários das grandes cidades do Brasil e da Índia. Discute-se as possibilidades de trocas de ideias de políticas públicas com foco em gestão socioambiental entre as cidades dos dois países, levando em conta as relações políticas e os canais de comunicação entre as partes. Read More →

Cidade e ocorrências criminais: quais os aspectos espaciais por trás dos padrões?

Entre os principais desafios a serem enfrentados pelos aglomerados urbanos está, cada vez mais, a segurança que os espaços apropriados e usufruídos pelas pessoas oferecem quanto ao crime. Neste sentido, estudo apresenta modelo de leitura de aspectos espaciais que contribuem para ocorrências criminais em cidades, considerando os aspectos projetuais de escala urbana e de edifícios arquitetônicos que podem influenciar em diferentes etapas de um crime. Read More →