Pesquisa descreve fisiologia da espécie florestal Dimorphandra garneriana

Por Marina Matias Ursulino, Programa de Pós-graduação em Agronomia, Centro de Ciências Agrárias (CCA), Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB, Brasil

A pesquisa intitulada “Germinação e vigor de sementes de Dimorphandra gardneriana submetidas ao estresse hídrico em diferentes temperaturas”, publicada na Ciência Rural, volume 46, número 12 de 2016, teve como objetivo o de avaliar a germinação e o vigor das sementes de Dimophandra gardneriana quando submetidas a diferentes potenciais osmóticos e temperaturas. Esta espécie possui vagens ricas em rutina, um difundido flavonóide com propriedades antioxidantes, antiinflamatórias e circulatórias, o que lhe atribui grande importância. A D. gardneriana é uma espécie com densidade populacional moderada, sendo encontrada nos Estados do Piauí, Minas Gerais e Ceará. Mesmo assim, há poucos estudos básicos para compreender seus atributos ecológicos e fisiológicos sob condições de estresse. Para a simulação do teste os pesquisadores conduziram um experimento de simulação de restrição hídrica com solução de polietilenoglicol 6000 (PEG 6000) nos potenciais osmóticos de 0, -0,2; -0,4; -0,6; -0,8 e -1,0 Mpa e nas temperaturas constantes de 20, 25, 30 e 35ºC obtidas com o auxílio de germinadores do tipo BOD. A partir da avaliação do efeito destes tratamentos, os pesquisadores determinaram a porcentagem de germinação e o vigor (índice de velocidade de germinação, comprimento e fitomassa seca de parte aérea e raízes) das sementes, utilizando um delineamento ao acaso em quatro repetições. Segundo eles os resultados demonstram que a partir de -0,4 MPa houve uma redução drástica da germinação e vigor das sementes em todas as temperaturas, para aquelas submetidas a temperatura de 25ºC nas concentrações de PEG 600 até -0,2MPa, foram observados os melhores resultados desses parâmetros.

Para a pesquisadora Marina Matias Ursulino, os resultados fornecem informações importantes sobre as características fisiológicas da espécie Dimorphandra gardneriana, utilizada para produção de diversos produtos farmacológicos. Na prática, essas informações podem servir de subsídio para orientar as vivericultores na produção de mudas de qualidade desta espécie. A pesquisadora ainda ressalta que são poucos os estudos que se detém na descrição das características fisiológicas desta planta.

Para ler o artigo, acesse

URSULINO, M.M., et al. Germinação e vigor de sementes de Dimorphandra gardneriana submetidas ao estresse hídrico em diferentes temperaturas. Cienc. Rural. 2016, vol. 46, n. 12, p. 2090-2095. [viewed 14th November 2016]. ISSN: 1678-4596. DOI: 10.1590/0103-8478cr20120792. Available from: http://ref.scielo.org/52bwnk

Link externo

Ciência Rural – CR: <http://www.scielo.br/cr>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

URSULINO, M.M. Pesquisa descreve fisiologia da espécie florestal Dimorphandra garneriana [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2017 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2017/01/02/pesquisa-descreve-fisiologia-da-especie-florestal-dimorphandra-garneriana/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation