Pesquisa testa real contribuição do caráter stay-green em trigos brasileiros

Por Antônio Costa de Oliveira, Centro de Genômica e Fitomelhoramento (CGF), Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS, Brasil

O estudo foi publicado no periódico Ciência Rural, volume 47, número 1, de 2017, intitulado “Caráter stay-green e sua contribuição em trigos brasileiros” teve como objetivo mostrar a real influência na relação entre os caracteres definidores da produtividade de grãos em diferentes condições de ambiente. Este caráter causa uma modificação na senescência das plantas, mantendo-as verdes por mais tempo. Outros genótipos de trigo tem uma senescência uniforme, amadurecendo a palha (folhas e colmo) e a espiga ao mesmo tempo. Como resultado temos as plantas completamente amarelas. Plantas com o caráter stay-green mantêm as folhas e colmos verdes, enquanto a espiga vai secando. Este atraso na senescência é que pode ser responsável pelo melhor desempenho destas linhagens. Para isso, os pesquisadores conduziram um delineamento experimental de blocos casualizados com três repetições, nos anos de 2003, 2004 e 2005. Eles avaliaram linhagens-irmãs com presença e ausência do caráter stay-green, analisando a correlação fenotípica e trilha por ano e grupo de maturação. Os resultados mostraram que, em condições favoráveis de cultivo, a contribuição do caráter stay-green vincula-se ao aumento da fertilidade de espiga. Em cenários mais restritivos, o mesmo caráter favorece o enchimento de grãos, o que impacta diretamente na produtividade do cultivo.

Segundo o pesquisador Antônio Costa de Oliveira, as linhagens geradas no estudo podem ser cruzadas com genótipos elite para a formação de cultivares mais produtivas. “Há uma grande possibilidade de uso destes genes para promover maior estabilidade e produtividade de grãos nas principais cultivares e linhagens de trigo de alto potencial genético”, comenta ele. Essa possibilidade pode auxiliar a agricultura contemporânea a enfrentar dificuldades de produção e qualidade de grãos, impactadas pelas alterações climáticas.

Para ler o artigo, acesse

LUCHE, H.S., et al. Caráter stay-green e sua contribuição em trigos brasileiros. Cienc. Rural [online]. 2017, vol. 47, n. 1, e20160583. [viewed 15 December 2016]. ISSN: 1678-4596. DOI: 10.1590/0103-8478cr20160583. Available from: http://ref.scielo.org/hqv4y7

Link externo

Ciência Rural – CR: <http://www.scielo.br/cr>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

OLIVEIRA, A.C. Pesquisa testa real contribuição do caráter stay-green em trigos brasileiros [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2017 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2017/01/18/pesquisa-testa-real-contribuicao-do-carater-stay-green-em-trigos-brasileiros/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation