Pigmentação nos dentes de crianças por cariostático diminui a aceitação do tratamento?

Por Branca Heloisa de Oliveira, Professora associada, Faculdade de Odontologia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Pesquisa sob o título “Prática odontopediátrica baseada em evidência científica ao alcance do clínico: o caso do efeito estético do uso tópico de diaminofluoreto de prata para o controle da cárie na dentição decídua” mostra que o diamino fluoreto de prata (DFP), também conhecido como cariostático, é uma opção atrativa para o controle da cárie em pré-escolares, pois a sua aplicação é simples, rápida e tem baixo custo. Vários estudos clínicos mostram que o DFP promove a paralisação de lesões de cárie. Entretanto, as lesões paralisadas após a aplicação do DFP tornam-se enegrecidas, o que poderia diminuir a aceitação desse tratamento por parte dos pais. Estudo realizado por pesquisadoras da Faculdade de Odontologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro descreveu uma estratégia para auxiliar cirurgiões-dentistas a obter, de forma eficiente, a melhor evidência disponível sobre o tema. Dos 45 artigos identificados em pesquisa bibliográfica, 20 foram considerados relevantes e, portanto, lidos na íntegra. Apenas três dos 20 estudos foram incluídos na revisão de literatura e avaliados quanto à qualidade dos métodos empregados e, consequentemente, ao grau de confiança que se poderia ter nos seus achados. Os resultados dessa avaliação mostraram que o escurecimento das lesões de cárie em dentes de crianças após a aplicação do cariostático não parece ser um fator que impeça a aceitação do tratamento pelos pais. Entretanto, devido a limitações metodológicas dos estudos e a possíveis diferenças de percepção estética entre os países nos quais eles foram realizados (China e Brasil), as autoras concluíram que há necessidade de mais estudos sobre o efeito estético do tratamento com o DFP para o controle da cárie em pré-escolares, inclusive com crianças brasileiras. Diante da ausência de evidência científica conclusiva sobre o tema, sugere-se que os cirurgiões-dentistas conversem com os pais sobre as vantagens e limitações das aplicações do DFP nos dentes das crianças e compartilhem com eles a decisão sobre a indicação do tratamento para cada caso específico. Por fim, as autoras ressaltam que, para realizar uma estratégia de busca eficiente semelhante a que foi proposta, os cirurgiões-dentistas devem ter noções básicas de inglês, informática, além de conhecimento em epidemiologia.

Para ler o artigo, acesse:

SOUSA, F.S.O., et al. Prática odontopediátrica baseada em evidência científica ao alcance do clínico: o caso do efeito estético do uso tópico de diaminofluoreto de prata para o controle da cárie na dentição decídua. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2016, vol. 64, n. 4, pp. 369-375 [viewed 08 January 2017]. DOI: 10.1590/1981-863720160003000013231. Available from: http://ref.scielo.org/qrdg47

Link externo

RGO – Revista Gaúcha de Odontologia: <http://www.scielo.br/rgo>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

OLIVEIRA, B.H. Pigmentação nos dentes de crianças por cariostático diminui a aceitação do tratamento? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2017 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2017/02/03/pigmentacao-nos-dentes-de-criancas-por-cariostatico-diminui-a-aceitacao-do-tratamento/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation