Condições de saúde bucal e características sócio-comportamentais de gestantes influenciam o desenvolvimento e experiência de cárie em crianças de 4 anos?

Por Najara Barbosa da Rocha, Doutora em Odontologia Preventiva, Araçatuba, SP, Brasil

Pesquisadores da área de Saúde Coletiva (Rocha, et al. 2015, 2017; Moimaz, et al. 2016) da Faculdade de Odontologia de Araçatuba (UNESP) acompanharam mães e filhos desde a gestação até os 4 anos de idade da criança para verificar os determinantes que influenciam a aquisição da doença cárie na primeira infância. Os pesquisadores descobriram que os fatores comportamentais estão relacionados à presença e experiência de cárie na infância. Estes resultados foram de grande valia, pois são escassos os estudos longitudinais sobre os fatores determinantes da cárie em crianças nesta faixa etária.

Foi realizado um estudo longitudinal prospectivo, iniciado em 2007, com o acompanhamento de 120 gestantes e seus filhos no serviço público de uma cidade do noroeste paulista. As crianças foram acompanhadas periodicamente em visitas domiciliares, após o nascimento: mensalmente até os 6 meses, aos 12, 18, 24 e 48 meses. Aos quatro anos de idade foram submetidas ao exame bucal e as mães foram novamente entrevistadas (n=73).

A cárie dentária ainda é um grave problema de saúde pública bucal na maioria dos países industrializados e em desenvolvimento. No Brasil, o último dado nacional sobre cárie dentária em 2010, mostrou que, aos 5 anos de idade, apenas 46,6% das crianças brasileiras estavam livres de cárie na dentição decídua e aos 12 anos, somente 43,5% na dentição permanente. Estes valores mostram que a cárie ainda é considerada um dos agravos bucais mais prevalentes na infância. Assim pensamos em realizar este estudo para verificar os determinantes da doença cárie já na primeira infância, principalmente os hábitos maternos, com o objetivo de planejar ações que previnam a aquisição e instalação da doença cárie antes deste período.

Embora a cárie precoce da infância seja reconhecida com natureza multifatorial, há necessidade de maior esclarecimento sobre a interação dos fatores de risco e a causa de algumas crianças sofrerem mais com a doença do que outras. Influências nos primeiros anos de vida podem ter um efeito importante sobre a saúde da dentição decídua e permanente. A identificação precoce de fatores intervenientes na saúde bucal de crianças possibilita a realização de cuidados primários na gravidez e na primeira infância, com o objetivo de evitar a instalação de doenças que prejudiquem o desenvolvimento infantil.

Alguns fatores são conhecidos e bastante estudados, com relação ao desenvolvimento de cárie, tais como: escolaridade materna, renda familiar, estado conjugal, idade da mãe ao nascimento, entretanto ainda é limitado o conhecimento da influência do peso da criança ao nascer, idade gestacional, local de residência, estilo de vida e comportamento da mãe. Poucos são os estudos sobre os fatores relacionados à cárie em crianças até 4 anos de idade e a maioria são destinados a estudar à etiologia deste agravo em crianças maiores, como pré-escolares, fora que grande parte dos estudos que analisam cárie na criança e condição de saúde bucal e comportamental da mãe foi realizada com desenho transversal.

Referências

MOIMAZ, S. A., et al. Influence of oral health on quality of life of pregnant women. Acta odontologica latinoamericana : AOL. [online]. 2016, vol. 29, no. 2, p. 186-193 [viewed 17 May 2017]. PMID: 27731489

ROCHA, N. B., et al. Relationship between Perception of Oral Health, Clinical Conditions and Socio-Behavioral Factors of Mother-Child. Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada. [online]. 2015, vol. 15, p. 113-121 [viewed 17 May 2017]. DOI: 10.4034/PBOCI.2015.151.13

Para ler o artigo, acesse:

ROCHA, N. B., et al. Estudo longitudinal sobre determinantes da cárie aos 4 anos de idade: aspectos sócio-comportamentais e saúde bucal da gestante. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2017, vol. 65, no. 1, p. 52-61 [viewed 17 May 2017]. DOI: 10.1590/1981-863720170001000083221. Available from: http://ref.scielo.org/pnjbd7

Link externo

RGO – Revista Gaúcha de Odontologia: <http://www.scielo.br/rgo>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

ROCHA, N. B. Condições de saúde bucal e características sócio-comportamentais de gestantes influenciam o desenvolvimento e experiência de cárie em crianças de 4 anos? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2017 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2017/05/31/condicoes-de-saude-bucal-e-caracteristicas-socio-comportamentais-de-gestantes-influenciam-o-desenvolvimento-e-experiencia-de-carie-em-criancas-de-4-anos/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation