Ocorrência da bactéria Cronobacter spp. em fórmulas infantis e as infecções em recém-nascidos

Fabiana Sabadini Rezende Niglio, Coordenadora de Comunicação e Silvia Pimentel Marconi Germer, Editora adjunta, Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, SP, BrasilLogo do periódico Brazilian Journal of Food Technology

Apesar da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendar o aleitamento materno como fonte de alimentação exclusiva até os seis meses de idade, eventualmente o aleitamento artificial, com fórmulas infantis em pó se faz necessária para a sobrevivência, ou ganho de peso do neonato. Entretanto, as fórmulas infantis desidratadas (FID) podem representar um risco significativo de contaminação. É o que relata o artigo “Cronobacter spp.: infecções, ocorrência e regulação em alimentos ‒ uma revisão no Brasil”, publicado no Brazilian Journal of Food Technology (vol. 21), ao apresentar uma ampla revisão da literatura sobre a epidemiologia das infecções no Brasil por Cronobacter spp. no período de 1997 – 2013, na sua maioria em recém-nascidos.

O patógeno emergente representa perigo microbiológico no uso das FIDs, podendo causar infecções como septicemia e meningite. O micro-organismo, porém, foi encontrado também em temperos e condimentos, produtos farináceos, queijos e leite UHT, com potencial de atingir adultos e idosos.

Historicamente, as infecções causadas por Cronobacter spp. são raras, e no geral, não são notificadas, ocasionando um levantamento incerto sobre as ocorrências. Outra questão relevante é o desconhecimento dos profissionais de saúde sobre o patógeno, bem como a ausência de métodos adequados de identificação nos serviços de assistência à saúde (WARNKEN, et al., 2012).

Ainda que uma série de produtos alimentícios possam apresentar o micro-organismo, o Cronobacter foi epidemiologicamente identificado apenas nas FIDs, tornando o produto conhecido como um potencial veículo de contaminação (CODEX ALIMENTARIUS COMISSION, 2008). Apenas um estudo no Brasil, segundo o trabalho, identificou cepas de origem clínica no nível de espécies, apontando C. malanaticus como a causa das infecções. Por outro lado, quatro espécies de Cronobacter foram identificadas em amostras de fórmulas infantis, condimentos, queijos e outros alimentos: C. sakazakii, C. malonaticus, C. dublinensis e C. muytjensii.

A pesquisa mostrou que o Brasil carece de incentivos para os estudos da epidemiologia do gênero Cronobacter, tendo em vista a identificação de outros possíveis veículos de contaminação. Além disso, para a mitigação dos riscos, que são de grande importância para a saúde pública, são necessárias ações preventivas, como as medidas criadas pelas agências de regulação para o controle do patógeno nas FIDs, bem como uma ampla disseminação do conhecimento científico e conscientização dos profissionais da saúde.

Referências

CODEX ALIMENTARIUS COMISSION – CAC. Codex Alimentarius: code of hygienic practice for foods for powdered formulae for infants and young children. Washington: CAC/RCP 66, 2008.

WARNKEN, M. B., et al. Phenotypic profiles and detection of target genes by PCR in isolates from different sources and reference strains, identified as Cronobacter spp. (Enterobacter sakazakii). Revista do Instituto Adolfo Lutz [online]. 2012, vol. 71, no. 1, pp. 21-31, E-ISSN: 1983-3814 [viewed 7 November 2018]. Available from: http://www.ial.sp.gov.br/resources/insituto-adolfo-lutz/publicacoes/rial/rial71_1_completa/1428.pdf

Para ler o artigo, acesse

BRANDÃO, M.L.L., UMEDA, N.S. and FILIPPIS, I. Cronobacter spp.: infecções, ocorrência e regulação em alimentos ‒ uma revisão no Brasil. Braz. J. Food Technol [online]. 2018, vol. 21, e2017074, ISSN: 1981-6723 [viewed 7 November 2018]. DOI: 10.1590/1981-6723.7417. Available from: http://ref.scielo.org/5hnt8p

Link externo

Brazilian Journal of Food Technology – BJFT: <http://www.scielo.br/bjft>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

NIGLIO, F.S.R. and GERMER, S.P.M. Ocorrência da bactéria Cronobacter spp. em fórmulas infantis e as infecções em recém-nascidos [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2018 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2018/11/07/ocorrencia-da-bacteria-cronobacter-spp-em-formulas-infantis-e-as-infeccoes-em-recem-nascidos/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation