Quais os principais fatores de virulência de Escherichia coli associados à diarreia em búfalos jovens?

Por Fernanda Morcatti Coura e Marcos Bryan Heinemann, Professores, Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) – Campus Bambuí, Bambuí, Minas Gerais  e Universidade de São Paulo (USP), Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal, São Paulo, Brasil

Diarreia em búfalos jovens provocada por Escherichia coli pode estar associada a toxinas e patotipos diferentes de bovinos, foi a conclusão de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) do Instituto Federal de Minas Gerais Bambuí (IFMG Bambuí). Os autores identificaram os grupos filogenéticos e as possíveis relações destes com patovares em cepas de Escherichia coli isoladas das fezes de búfalos jovens. O estudo foi relatado no artigo “Caracterização dos fatores de virulência e filogrupos de Escherichia coli isoladas de bezerros bubalinos sem diarreia e diarreicos”, publicado no periódico Ciência Rural (vol. 49, no. 5).

No experimento, os pesquisadores analisaram um total de 217 amostras de E. coli, usando as técnicas de cultura das fezes e reação em cadeia da polimerase (PCR) para detectar fatores de virulência. Eles identificaram 134 cepas positivas para um ou mais fatores de virulência, sendo que 84 eram cepas isoladas de jovens búfalos diarreicos e 50 de animais saudáveis.

O patotipo ETEC (E. coli enterotoxigênica), muito presente em bovinos jovens diarreicos na primeira semana de vida, foi encontrado somente em dois isolados, sem a toxina STa. Para os pesquisadores Fernanda Morcatti Coura e Marcos Bryan Heinemann, esse resultado indica que outras toxinas do patotipo podem estar presentes em búfalos. A alta frequência dos patotipos STEC, NTEC e a toxina EAST-1 sugerem que eles têm forte relação com o quadro de diarreia causada por E. coli.

Imagem: Cairo Henrique Sousa de Oliveira, acervo particular

Figura 1. Lote de bezerras búfalas de uma das propriedades visitadas em Minas Gerais, 2013

Na prática, o estudo pode fornecer informações importantes para programas de controle de diarreia em búfalos, espécie que tem características e formas de criação particulares. “E. coli está presente no trato intestinal de animais jovens com e sem diarreia, como em outras espécies, mas sua frequência varia e é diferente se compararmos aos bovinos. O uso de vacinas para controle de diarreia em bovinos, por exemplo, deve ser avaliado, no caso de búfalos”, comenta Marcos. Outras formas de controle, como a colostragem, a boa nutrição e o baixo desafio ambiental podem ser usados para as duas espécies.

No Brasil, existem poucos trabalhos com E. coli isoladas das fezes de búfalos e, ainda, que identifiquem os filogrupos, segundo Marcos. Por essa razão, os pesquisadores se basearam em estudos feitos com búfalos em outros países, como os de Borriello, et al. (2012), Galiero, et al. (2005) e Beraldo, et al. (2014).

Referências

BERALDO, L.G., et al. Detection of Shiga toxigenic (STEC) and enteropathogenic (EPEC) Escherichia coli in dairy buffalo. Veterinary Microbiology [online]. 2014, vol. 170, no. 1/2, pp. 162-166. [viewed 16 July 2019]. DOI: 10.1016/j.vetmic.2014.01.023. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24560591

BORRIELLO, G., et al. Characterization of enterotoxigenic E. coli (ETEC), Shiga-toxin producing E. coli (STEC) and necrotoxigenic E. coli (NTEC) isolated from diarrhoeic Mediterranean water buffalo calves (Bubalus bubalis). Research in Veterinary Science [online]. 2012, vol. 93, no. 1, pp. 18-22, ISSN: 0034-5288 [viewed 16 July 2019]. DOI: 10.1016/j. rvsc.2011.05.009. Available from: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0034528811001834

GALIERO, G., et al. Isolation of verocytotoxin-producing Escherichia coli O157 from water buffaloes (Bubalus bubalis) in southern Italy. The Veterinary Record [online]. 2005, vol. 156, no. 12, pp. 382-383, e-ISSN: 2042-7670 [viewed 16 July 2019]. DOI: 10.1136/ vr.156.12.382. Available from: https://veterinaryrecord.bmj.com/content/156/12/382

Para ler o artigo, acesse

COURA, F.M., et al. Caracterização dos fatores de virulência e filogrupos de Escherichia coli isoladas de bezerros bubalinos sem diarreia e diarreicos. Cienc. Rural [online]. 2019, vol. 49, no. 5, e20180998, ISSN: 0103-8478 [viewed 16 July 2019]. DOI: 10.1590/0103-8478cr20180998. Available from: http://ref.scielo.org/w6h3wj

Links externos

Ciência Rural – CR: <http://www.scielo.br/cr>

Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal <http://vps2.fmvz.usp.br/>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

COURA, F.M. and HEINEMANN, M.B. Quais os principais fatores de virulência de Escherichia coli associados à diarreia em búfalos jovens? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2019 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2019/07/16/quais-os-principais-fatores-de-virulencia-de-escherichia-coli-associados-a-diarreia-em-bufalos-jovens/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation