Má oclusão, bullying e qualidade de vida relacionada à saúde bucal: existe associação?

Por Renata Colturato Joaquim Gatto, Pós-Doutora, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Programa de Pós-graduação em Odontologia Preventiva e Social, Araçatuba, SP, Brasil

Pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Odontologia Preventiva e Social da FOA/UNESP revelaram que a necessidade de tratamento ortodôntico teve menos impacto na Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal (QVRSB) do que os episódios de bullying sofrido pelos adolescentes pesquisados.

Segundo o artigo “The relationship between oral health-related quality of life, the need for orthodontic treatment and bullying, among Brazilian teenagers”, publicado no Dental Press Journal of Orthodontics, (vol. 24, no. 2), os alunos que relataram consequências negativas relacionadas ao bullying foram 3 vezes mais propensos a apresentarem uma QVRSB ruim. Já a necessidade de tratamento ortodôntico não teve associação com a QVRSB. No entanto, os adolescentes que já haviam sido tratados ortodonticamente apresentaram um fator de proteção para QVRSB ruim.

Para chegar a tais conclusões, os pesquisadores examinaram 815 adolescentes da rede pública de ensino. Os estudantes responderam a um questionário, contendo perguntas relacionadas aos episódios de bullying, e o instrumento validado Oral Health Impact Profile (OHIP-14) para verificar a QVRSB. Além da aplicação do questionário, também foi realizado o exame bucal, utilizando o índice DAI (Dental Aesthetic Index) para avaliar a necessidade de tratamento ortodôntico, seguindo os preceitos da Organização Mundial de Saúde. Embora muitos estudos retratem a problemática do bullying, nenhuma pesquisa prévia examinou a influência do bullying na QVRSB em adolescentes brasileiros. Já as investigações sobre a necessidade de tratamento ortodôntico e QVRSB, foram realizadas em ambiente clínico, avaliando adolescentes que procuraram tratamento por algum motivo (estético ou funcional).  A adolescência é o período de grandes mudanças (HOLMQVIST; FRISÉN, 2012; SILVA; TAQUETTE; COUTINHO, 2014) e os conceitos estabelecidos nessa idade repercutem nas relações comportamentais na fase adulta, podendo ter consequências negativas tanto no campo profissional quanto na área afetiva (LOPES NETO, 2005; PEARCE; THOMPSON, 1998; RAVENS-SIEBERER, et al., 2004). Portanto, embora tradicionalmente os ortodontistas considerem a saúde bucal e o restabelecimento da função como principais objetivos da intervenção clínica, os efeitos psicológicos e sociais acabam sendo os principais motivos que levam os pacientes a procurarem tratamento (PAULA JUNIOR, et al., 2009).

Referências

HOLMQVIST, K. and FRISÉN, A. “I bet they aren’t that perfect in reality”: appearance ideals viewed from the perspective of adolescent with a positive body image. Body Image [online]. 2012, vol. 9, no. 3, pp. 388-395, ISSN: 1740-1445 [viewed 12 September 2019]. DOI: 10.1016/j.bodyim.2012.03.007. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22542634

LOPES NETO, A.A. Bullying: aggressive behavior among students. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2005, vol. 81, no. 5, suppl., pp. s164-s172, ISSN: 0021-7557 [viewed 12 September 2019]. DOI: 10.1590/S0021-75572005000700006. Available from: http://ref.scielo.org/qywn6v

PAULA JÚNIOR, D.F., et al. Psychosocial impact of dental esthetics on quality of life in adolescents. Angle Orthod. [online]. 2009, vol. 79, no. 6, pp. 1188-1193, e-ISSN: 1945-7103 [viewed 12 September 2019]. DOI: 10.2319/082608-452R.1. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19852614

PEARCE, J.B. and THOMPSON, A.C. Practical approaches to reduce the impact of bullying. Arch Dis Child. [online]. 1998, vol. 79, no. 6, pp. 528-531, e-ISSN: 1468-2044 [viewed 12 September 2019]. DOI: 10.1136/adc.79.6.528. Available from: https://adc.bmj.com/content/79/6/528

RAVENS-SIEBERER, U., KÖKÖNYEI, G. and THOMAS, C. School and health. In: CURRIE, C., et al. (ed.). Young people’s health in context: Health Behavior in School-aged Children (HBSC) study: international report from the 2001/2002 survey. Geneva: World Health Organization, 2004.

SILVA, M.L. de A., TAQUETTE, S.R. and COUTINHO, E.S.F. Senses of body image in adolescents in elementary school. Rev. Saúde Pública [online]. 2014, vol. 48, no. 3, pp. 438-444, ISSN: 0034-8910 [viewed 12 September 2019]. DOI: 10.1590/S0034-8910.2014048005083. Available from: http://ref.scielo.org/gvxcjv

Para ler o artigo, acesse

GATTO, R.C.J., et al. The relationship between oral health-related quality of life, the need for orthodontic treatment and bullying, among Brazilian teenagers. Dental Press J. Orthod. [online]. 2019, vol. 24, no. 2, pp. 73-80, ISSN: 2176-9451 [viewed 12 September 2019]. DOI: 10.1590/2177-6709.24.2.073-080.oar. Available from: http://ref.scielo.org/vdh7c9

Link externo

Dental Press Journal of Orthodontics – DPJO: <http://www.scielo.br/dpjo>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

GATTO, R.C.J. Má oclusão, bullying e qualidade de vida relacionada à saúde bucal: existe associação? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2019 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2019/09/12/ma-oclusao-bullying-e-qualidade-de-vida-relacionada-a-saude-bucal-existe-associacao/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation