Programa educativo no trânsito para crianças pode ajudar a evitar acidentes?

Por Carla Kalline Alves Cartaxo Freitas, Professora adjunta, Universidade Federal de Sergipe, Lagarto, SE, Brasil

A intervenção educativa com uso de método eduterapêutico influenciou positivamente o conhecimento, as atitudes e as práticas de crianças no que se refere a prevenção de acidentes de trânsito. Essa foi a conclusão dos pesquisadores da Universidade Federal de Sergipe, em Lagarto, Sergipe, que observaram a resposta a um programa educativo no trânsito de crianças do 3º e do 5º anos do ensino fundamental de duas escolas públicas do Nordeste brasileiro, no segundo semestre de 2014. O artigo “Programa educativo para promoção de conhecimentos, atitudes e práticas preventivas de crianças em relação aos acidentes de trânsito: estudo experimental”, publicado na Revista Paulista de Pediatria (vol. 37, no. 4), avaliou um total de 173 crianças, distribuídas aleatoriamente entre grupo experimental (GE) e grupo controle (GC).

A intervenção educativa foi realizada no GE com a utilização do método eduterapêutico, e o seu planejamento e organização foram feitos em Portugal, com a participação do criador do método (BRASIL, 1997), que dispõe de várias técnicas e já foi estudado e implementado em diversas ações com crianças em contexto escolar e se mostrou eficaz. A maioria das crianças avaliadas disse já ter recebido alguma atividade educativa sobre prevenção de acidentes de trânsito antes da intervenção realizada no presente estudo. Os pesquisadores acreditam que, em função disso, não existiu diferença no nível de conhecimento, atitudes e práticas preventivas entre o GE e o GC na avaliação inicial. Entretanto, após um mês da realização do programa educativo, foi evidenciada uma melhoria significativa no conhecimento do GE. Além disso, as atitudes e as práticas preventivas também foram superiores nas crianças do GE, porém sem diferença significativa em relação ao GC. De acordo com os pesquisadores, o estudo teve como limitações a falta de acompanhamento das crianças nos meses subsequentes, a fim de confirmar se a atividade educativa influenciaria permanentemente nas variáveis avaliadas. No entanto, pode-se inferir que a intervenção educativa influenciou positivamente o conhecimento, as atitudes e as práticas das crianças do GE no que se refere a prevenção de acidentes de trânsito.

De acordo com o artigo nº 76 do Novo Código de Trânsito Brasileiro, a educação para o trânsito deve ser promovida na pré-escola e no ensino fundamental e no ensino médio por meio de ações coordenadas entre órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito e de Educação da União, do Distrito Federal, dos Estados e dos Municípios, em suas respectivas áreas de atuação (RODRIGUES, 2000). Os pesquisadores ressaltam que não houve dificuldade de implementação do método no contexto brasileiro, e que é fundamental o seu uso de forma a promover uma cultura educativa preventiva de acidentes de trânsito entre crianças. Acredita-se que o método pode ser utilizado em novos contextos educativos e propicia a imersão na cultura local, ao mesmo tempo em que cria um espaço de diálogo e esclarecimento que facilita a troca de saberes entre os envolvidos. Portanto, os pesquisadores recomendam a realização periódica de capacitações entre os profissionais de saúde envolvidos na educação da criança acerca da utilização do método eduterapêutico, a fim de promover o comportamento preventivo em relação ao trânsito.

Referências

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997. Institui o Código de Trânsito Brasileiro. Diário Oficial da União, Brasília, 1997. Available from: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9503.htm

RODRIGUES, M.A. Programa de Liberación Creativa com Imagen para alumnos com dificultades de aprendizaje. Siglo Cero [online]. 2000, vol. 31, np. 187, pp. 18-22, ISSN: 0210-1696 [viewed 21 November 2019]. Available from: https://sid.usal.es/5038/8-2-6

Para ler o artigo, acesse

FREITAS, C.K.A.C., et al. Programa educativo para promoção de conhecimentos, atitudes e práticas preventivas de crianças em relação aos acidentes de trânsito: estudo experimental. Rev. paul. pediatr. [online]. 2019, vol. 37, no. 4, pp. 458-464, ISSN: 0103-0582 [viewed 21 November 2019]. DOI: 10.1590/1984-0462/;2019;37;4;00012. Available from: http://ref.scielo.org/285pwc

Links externos

Revista Paulista de Pediatria – RPP <http://www.scielo.br/rpp>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

FREITAS, C.K.A.C. Programa educativo no trânsito para crianças pode ajudar a evitar acidentes? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2019 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2019/11/21/programa-educativo-no-transito-para-criancas-pode-ajudar-a-evitar-acidentes/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation