Author: Transinformação

Desafios e perspectiva de futuro da Transinformação: da Ciência Aberta ao uso de mídias sociais

O press de encerramento da Semana Especial no Blog SciELO em Perspectiva | Humanas da Transinformação apresenta os desafios enfrentados para manter o processo editorial em constante atualização com vistas a visibilidade internacional, discussões acerca dos repositórios abertos, preprints, pareceres abertos e das mídias sociais científicas. Read More →

Como avança a prática de cobrança de taxas para publicação de artigos em acesso aberto no Brasil?

Quantos e como são os periódicos científicos brasileiros que cobram taxas para publicar artigos? Estudo aponta práticas e características de periódicos científicos brasileiros que vêm adotando a cobrança de taxas a autores (também conhecidas como Article Processing Charges – APC), como modelo de negócio de financiamento de publicação em acesso aberto. Read More →

Quais são as práticas de Acesso Aberto e Dados Aberto na ciência brasileira?

Ciência Aberta é um termo guarda-chuva para diversas iniciativas baseadas no uso das tecnologias digitais e ferramentas colaborativas para promover esforços conjuntos de pesquisa, avaliação, disseminação e uso do conhecimento. Estudo explora as práticas de Ciência Aberta dos pesquisadores brasileiros associadas às iniciativas de Acesso Aberto e de Dados Abertos, para descrever seu crescimento, uso e alcance. Read More →

Biblioteca universitária (des)construindo estratégias para a inclusão de usuários com necessidades especiais

Estudo objetivou diagnosticar práticas inclusivas em bibliotecas universitárias brasileiras e portuguesas, particularmente no que diz respeito ao papel de um campus acessível na inclusão de usuários com necessidades especiais. Por meio de questionários online respondidos pelos diretores, conclui-se que as bibliotecas não possuem infraestrutura acessível para promover a inclusão desses usuários. Read More →

Organizar o conhecimento da humanidade é fundamental para a sobrevivência da sociedade

Este estudo examina interseções teóricas entre autores fundamentais para os estudos de classificação e indexação que ajudaram a desenvolver o arcabouço teórico e metodológico da organização do conhecimento. Destacamos e analisamos convergências entre Harris, Dewey, Cutter, Otlet, Kaiser, e Ranganathan esclarecendo suas contribuições para a fundamentação epistemológica da organização do conhecimento. Read More →

Metodologia para geração de “indicadores domésticos” para periódicos científicos em consolidação

A aderência a critérios de qualidade exigidos por agências indexadoras é uma condição essencial para o êxito na atuação de gestores de periódicos científicos. Pesquisadores viabilizaram a geração de “indicadores domésticos” para periódicos ainda em consolidação, partindo de fontes de dados sob domínio ou alcance de seus gestores. Read More →

Da utopia à realidade: bibliotecas sustentáveis em espaços verdes no Brasil

Pesquisa apresenta diretrizes para implantar a sustentabilidade em bibliotecas públicas brasileiras, visando subsidiar a elaboração de políticas públicas e estimular os governos locais, os bibliotecários e os gestores públicos a adotarem a sustentabilidade nas bibliotecas tornando-as sustentáveis e verdes. Read More →

Internet das Coisas como novo paradigma para a Arquitetura da Informação

Ecossistemas de informação, materializados pela Internet das Coisas, representam novo paradigma para a Arquitetura da Informação, na medida em que conectam pessoas, objetos e lugares em toda parte, criando uma dimensão potencialmente transformadora da sociedade. A pesquisa baseou-se na Metodologia de Metamodelagem e na análise crítica da literatura da área. Read More →

Arquivos: para além de um espaço de organização?

Estudo aborda a partir da noção de ‘dispositivo’ como elaborada na obra de Michel Foucault e uma de suas derivações como os ‘dispositivos de informação’, as dinâmicas do fenômeno informação como instrumento de desenvolvimento das lógicas e dos valores presentes nos quadros da memória, construídos e geridos no interior dos espaços ‘arquivísticos’. Read More →