Category: Es

Como o currículo de uma escola pública brasileira influencia na formação de seus alunos?

Como a discursividade religiosa está imbricada na pedagogia de uma escola pública? Pesquisa apresentou práticas escolares que organizam o modo como o corpo escolar deve ser, sentir, pensar e agir a partir de regras pedagógico-religiosas que balizam e exercitam uma determinada maneira dos alunos entenderem as informações do mundo. Read More →

Como o feminismo negro contribui com as pesquisas a respeito das culturas infantis?

Estudo apresenta como o pensamento do feminismo negro pode contribuir para a análise das culturas infantis, destacando os aspectos correlacionados a interseccionalidade entre as relações raciais, de gênero, classe e de idade. Além disso, tem como proposta promover o debate relacionado ao epistemicídio presente no meio acadêmico. Read More →

A herança das paixões políticas em famílias de ex-militantes sindicais

Pesquisa trata das afetividades políticas em famílias de ex-militantes sindicais do ABC Paulista e os reflexos nas formas de engajamentos políticos dos(as) filhos(as). Por meio de entrevistas biográficas estudo mostra como se desvela a constituição de comportamentos/sentimentos políticos no âmbito da socialização privada. Read More →

Como superar as desigualdades em educação no Brasil: igualdade ou equidade?

O que seria melhor para superar as desigualdades educacionais? Um tratamento igualitário para todos ou diferenciado para quem precisa? Estudo argumenta que para o Brasil alcançar melhores resultados educacionais e maior justiça social é preciso que os gestores públicos de educação adotem um olhar diferenciado para o alunado residente de áreas de maior vulnerabilidade social. Read More →

Expandindo as fronteiras da privatização da educação

Utilizando ferramenta de análise de documentos digitalizados extensos, pesquisadores identificaram novas dinâmicas da privatização da educação na maior rede pública de ensino do Brasil. O estudo mostra que, entre 2015 e 2018, a governança da educação no estado de São Paulo incorporou novos atores e as fronteiras entre público e privado se opacificaram. Read More →

Quais são as principais tendências na privatização da educação em países africanos?

Estudo apresenta as principais tendências no âmbito da privatização da educação em 24 países africanos considerados frágeis pela Parceria Global para a Educação (PGE), comparando as diferenças e os pontos em comum. A PGE é um ator relevante no cenário das políticas educacionais globais e que influencia diretamente políticas educativas nacionais. Read More →

Na democracia educação não é privilégio

O estudo discute a análise de Anísio Teixeira sobre a importância da escola democrática, pública, universal, gratuita obrigatória e de qualidade como direito do cidadão e dever do Estado. Esta concepção de escola e de uma educação emancipadora são condições para o desenvolvimento humano e a integração social. Read More →

A educação nas metrópoles: desigualdades de aprendizagem por nível socioeconômico, raça e gênero

As escolas públicas das metrópoles brasileiras são desiguais. Analisando o caso paulistano, o estudo descreve tanto o padrão existente na cidade das desigualdades de aprendizagem de Leitura no 5.o ano entre grupos de estudantes definidos por nível socioeconômico, raça e gênero, quanto analisa a variação desse padrão ao longo dos seus distritos. Read More →

“A novidade veio dar à praia” — transformações do ativismo e dos movimentos sociais contemporâneos

As pesquisas atuais sobre os movimentos sociais e a conflitualidade contemporânea são, em geral, reféns de um forte imediatismo. Presas na conjuntura imediata não conseguem captar as tendências, os sentidos e as disputas mais amplas em curso. Navegando contra essa corrente, estudos buscam contribuir a elucidar a atualidade dos movimentos sociais com um olhar que combina diferentes temporalidades e processos sociopolíticos. Read More →

Existirá um robô professor?

Nos preparamos para algoritmos, reconhecimento facial e vigilância na escola? Estudo discute modelo de ensino-aprendizagem frente aos avanços tecnológicos nos dias atuais e futuros questionando as relações num mundo intermitentemente vigiado. Conclui que é preciso fazer com que professores e alunos ressignifiquem suas identidades, o que implica questionar as relações ambivalentes que sempre os caracterizaram no contexto da cultura digital. Read More →