Category: Dados

DADOS: conquistas e desafios para os próximos anos

O texto encerra a participação de DADOS na Semana SciELO e discute alguns desafios adicionais que vêm pela frente, como seu caráter multidisciplinar e sua sustentabilidade. Read More →

A transnacionalização de agricultores familiares e camponeses brasileiros

O artigo analisa a ação transnacional de agricultores familiares e camponeses da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), ao longo do tempo. Entende transnacionalização como esforço de grupos nacionais para engajarem em disputas que envolvem enquadramentos discursivos e práticas políticas transnacionais, que se consolida quando grupos aportam plataforma política própria aos debates transnacionais e atuam no estabelecimento ou na permanência das organizações e redes transnacionais às quais se articulam. Read More →

Por uma teoria sociológica sistémica e pós-colonial da América Latina

Neste artigo Roberto Dutra propõe uma teoria sociológica sistêmica pós-colonial para analisar a América Latina. O autor toma a teoria da sociedade de Niklas Luhmann como ponto de partida e propõe combinar a análise da unidade da sociedade mundial com a consideração das diferenças e variedades regionais construídas em seu interior. O resultado é uma recepção da teoria da sociedade mundial de Luhmann que corrige seus componentes eurocêntricos e uma concepção não culturalista e não essencialista da América Latina. Read More →

Como prefeitos conseguem apoio legislativo nos municípios?

Embora o prefeito detenha o cargo eletivo mais importante nos municípios brasileiros, sua função demanda apoio legislativo para implementar sua agenda. Neste artigo, analisamos alguns recursos que as candidaturas dos prefeitos eleitos mobilizam para obter o maior potencial de apoio legislativo possível. Nossos resultados sugerem que tanto a popularidade transferida pelo prefeito eleito, quanto o número de partidos na coligação majoritária impactam positivamente no potencial de apoio legislativo. Por fim, indicam que não há interação entre estes dois efeitos, demonstrando que ambas as estratégias são alternativas entre si. Read More →

Remodelando Símbolos Nacionais durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e as Olimpíadas de 2016

Qual a relação entre símbolos nacionais e globalização? O autor estuda a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil para analisar como os símbolos nacionais são produzidos em um contexto de globalização. Surgem daí novos meios de produção e agentes especializados que operam transnacionalmente na produção desses símbolos. Read More →

Pesquisa analisa a visão dos jovens acerca dos partidos ecológicos brasileiros

O artigo analisar como os partidos ecológicos são vistos pelos jovens no Brasil, com base em questionário com 710 informantes. Constata-se que conhecer o partido e suas propostas, estar em faixa etária jovem mais avançada, assim como ter maior nível de escolaridade e renda familiar se associam positivamente ao voto de jovens nos partidos ecológicos. Read More →

DADOS: transparência, desigualdades e divulgação

O texto apresenta as principais conquistas e os principais desafios da revista DADOS nos seus 55 anos de existência. Dentre os desafios, destaca-se a incorporação criativa do programa de Ciência Aberta num cenário político adverso à editoração científica em geral. Read More →

Nexos e modulações de classe social na saúde no Brasil

O estudo apresenta as relações entre classe e saúde, as mudanças na distribuição da saúde no Brasil de 2003 a 2013, bem como os nexos entre classe, autoavaliação da saúde e seus indicadores. Além disso, demonstra que classe social afeta o modo como a renda, a educação e as doenças crônicas geram ganhos ou ônus à saúde no Brasil. Read More →

Qual a influência da personalidade individual sobre a participação eleitoral na América Latina?

Estudo investiga a influência de características psicológicas individuais sobre o ato de votar em contextos de voto obrigatório e facultativo. Mostra que traços de personalidade impulsionam o comparecimento em um conjunto de países latino-americanos e que essa influência tende a ser maior nos contextos que não adotam a obrigatoriedade. Read More →

O que leva os países da América Latina e Caribe a alterarem drasticamente suas políticas externas?

O que determina alterações extremas nas votações de países da América Latina e Caribe na Assembleia Geral das Nações Unidas? Com base no histórico de votações dos países da região foi desenvolvido um modelo estatístico de sobrevivência para identificar o impacto de variáveis internacionais e domésticas sobre variações neste comportamento, abarcando o período entre 1945 e 2008. Read More →