A planta mexicana Cosmos bipinnatus reduz a emissão de metano por vacas leiteiras

Por Octavio Alonso Castelán Ortega, Universidad Autonoma del Estado de Mexico, Faculty of Veterinary Medicine, Toluca, MexicoLogo of the Ciência Rural journal

O estudo “Pithecellobium dulce, Tagetes erecta e Cosmos bipinnatus na redução de emissão de metano por vacas leiteiras” publicado na Ciência Rural (vol. 48, no. 10), teve como objetivo avaliar o efeito da ingestão de espécies de plantas Pithcecellobium Dulce, Tagetes erecta e Cosmos bipinnatus sobre a emissão de gás metano e a produção de leite em bovinos leiteiros. Para isso, os pesquisadores projetaram um experimento com quatro vacas holandesas em 92 dias dividido em quatro períodos experimentais de 23 dias cada um. Todas as vacas tiveram acesso livre a milho e silagem de alfafa. Três animais foram alimentados com 0,5 kg/dia das plantas experimentais e um permaneceu como controle sem suplementação. Cada vaca recebeu um tratamento durante um dos quatro períodos.

O C. bipinnatus reduziu em 16% a produção de metano em comparação com a dieta controle. Outra constatação interessante é que a produção de leite, a composição do leite e a ingestão de matéria seca não foram afetadas pelo uso das plantas testadas.

Segundo o pesquisador Octavio Alonso Castelán Ortega, a pesquisa apresenta uma opção sustentável para reduzir significativamente a emissão de metano entérico de bovinos leiteiros. Cosmos bipinnatus é uma planta daninha sazonal não cultivada que cresce abundantemente no México Central. Ela pode ser fornecida em grande escala para fazendas comerciais de gado em políticas de mitigação para este gás.

O gado é o maior produtor de metano e óxido nitroso no setor agrícola. Segundo comenta Octavio, encontrar alternativas sustentáveis que reduzam a emissão deste gás pode ajudar a mitigar as alterações climáticas. Estudos como os de Beauchemin, et. al. (1990) e de Patra e Saxena (2010) investigaram o uso de extratos de plantas para inibir a produção de gases metanos. No entanto, esta é a primeira vez que se testa o uso de C. bipinnatus.

Referências

BEAUCHEMIN, K.A. et al. Use of condensed tannin extract from quebracho trees to reduce methane emissions. J Anim Sci [online]. 2007, vol. 85, no. 8, pp. 1990-1996, e-ISSN: 1525-3163 [viewed 4 December 2018]. DOI: 10.2527/jas.2006-686. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17468433

PATRA, A.K. and SAXENA, J. A new perspective on the use of plant secondary metabolites to inhibit methanogenesis in the rumen. Phytochemistry [online]. 2010, vol. 71, n. 11-12, pp. 1198-1222, ISSN: 0031-9422 [viewed 4 December 2018]. DOI: 10.1016/j.phytochem.2010.05.010. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20570294

Para ler o artigo, acesse

PINEDA, G.S.H., et al. Pithecellobium dulce, Tagetes erecta e Cosmos bipinnatus na redução de emissão de metano por vacas leiteiras. Cienc. Rural [online]. 2018, vol. 48, no. 10, e20170484, ISSN: 0103-8478 [viewed 4 December 2018]. DOI: 10.1590/0103-8478cr20170484. Available from: http://ref.scielo.org/z66crt

Link externo

Ciência Rural – CR: <http://www.scielo.br/cr>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

ORTEGA, O.A.C. A planta mexicana Cosmos bipinnatus reduz a emissão de metano por vacas leiteiras [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2018 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2018/12/04/a-planta-mexicana-cosmos-bipinnatus-reduz-a-emissao-de-metano-por-vacas-leiteiras/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation