Influência da alimentação dos bovinos na qualidade da carne no Uruguai

Por Maria Luiza De Grandi, Jornalista do periódico Ciência Rural, Santa Maria, RS, Brasil e Alejandra Terevinto, Professora adjunta na Universidade da República (Udelar), Montevidéu, Uruguai

O Uruguai, um país latino-americano com aproximadamente 3,5 milhões de habitantes, possui 70% de seu território dedicado à pecuária, sendo uma das atividades econômicas de maior importância. A produção dos bovinos influência na qualidade da carne, como mostra os resultados de uma pesquisa da Faculdade de Agronomia da Universidade da República (Udelar). Ao avaliar o músculo Longissimus Dorsi (LD), comumente conhecido como “contrafilé”, de novilhos Aberdeen Angus, pesquisadores entenderam que o sistema de pastagem com a suplementação de grãos produz a carne mais saudável para consumo. O artigo “Estabilidade oxidativa, composição em ácidos graxos e índices lipídicos de saúde do músculo Longissimus dorsi de novilhos Aberdeen Angus produzidos em diferentes sistemas de alimentação”, foi publicado no periódico Ciência Rural (vol. 49, no. 12).

No Uruguai, os sistemas de produção de gado de corte são baseados principalmente em pastagens, mas recentemente os produtores investiram em pastagens de melhor qualidade e suplementação com grãos, que levam ao gado com diferentes carcaças e qualidade da carne (REALINI et al., 2004). Para a pesquisa, foram utilizados três sistemas: Pasto, Pasto + Suplemento com grão de milho e Confinamento (somente suplementação). Os cientistas procuram entender qual dos três sistemas de carne tem maior resistência aos processos de oxidação induzidos após a maturação (14 dias a 2 °C com embalagem a vácuo).

 

Imagem: Alejandra Terevinto

Os resultados demonstraram que a carne de novilho Aberdeen Angus exibiu maior resistência aos processos de oxidação induzida quando proveniente do sistema de pastagem, e isso, juntamente com a carne do pasto e o sistema de suplementação de grãos, promoveu a produção de carne mais saudável para consumir, do ponto de vista da composição gordurosa, se comparado com um sistema de confinamento.

Segundo a pesquisadora Alejandra Terevinto, os resultados podem determinar a aptidão tecnológica da tecnologia da carne e a vida do produto de acordo com o sistema de produção utilizado, e por outro lado, promover o consumo de carnes ou que sejam benéficas à saúde, para evitar a ocorrência de doenças cardiovasculares.

Referência

REALINI, C. E., et al. Effect of pasture vs concentrate feeding with or without antioxidants on carcass characteristics, fatty acid composition, and quality of Uruguayan beef. Meat Science [online]. 2004, vol. 66, no. 3, pp. 567-577, ISSN: 0309-1740 [viewed 30 March 2020]. DOI: 10.1016/S0309-1740(03)00160-8. Available from: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0309174003001608

Para ler o artigo, acesse

TEREVINTO, A., CABRERA, M.C. and SAADOUN, A. Estabilidade oxidativa, composição em ácidos graxos e índices lipídicos de saúde do músculo Longissimus dorsi de novilhos Aberdeen Angus produzidos em diferentes sistemas de alimentação. Cienc. Rural [online]. 2019, vol. 49, no. 12, e20190537, ISSN: 0103-8478 [viewed 14 April 2020]. DOI: 10.1590/0103-8478cr20190537. Available from: http://ref.scielo.org/xj56yj

Links externos

Ciência Rural – CR: <http://www.scielo.br/cr>

Ciência Rural <http://coral.ufsm.br/ccr/cienciarural/>

Universidad de la República Uruguay <http://udelar.edu.uy/portal/>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

DE GRANDI, M.L. and TEREVINTO, A. Influência da alimentação dos bovinos na qualidade da carne no Uruguai [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2020 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2020/05/07/influencia-da-alimentacao-dos-bovinos-na-qualidade-da-carne-no-uruguai/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation