Quem são os profissionais que atuam nos Núcleos de Segurança do Paciente no Brasil?

Lucas Rodrigo Garcia de Mello. Enfermeiro, Discente no doutorado do Programa Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde (PACCS) da Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, Rio de Janeiro, Brasil.

Os pesquisadores e profissionais da área de qualidade e segurança do paciente realizaram uma pesquisa inédita com 95 profissionais em 24 hospitais públicos e privados, que possuem Núcleos de Segurança do Paciente, das regiões: Sudeste, Centro Oeste, Nordeste e Sul do Brasil. Puderam constatar que os enfermeiros, sobretudo, com formação em terapia intensiva seguida de qualidade e segurança do paciente são os profissionais que, predominantemente, atuam nos núcleos de segurança do paciente. Além disso, a ferramenta mais utilizada para investigação dos Eventos Adversos é o Protocolo de Londres.

Através do estudo, intitulado “Núcleo segurança do paciente: perfil dos recursos humanos no cenário brasileiro”, os pesquisadores evidenciaram a importância do enfermeiro na condução das ações relacionadas à investigação dos eventos adversos, com isso, assumindo uma posição estratégica e extremamente relevante não somente para a organização, mas também para o sistema público de saúde com a missão de garantir a segurança do paciente. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, transversal, prospectiva e teve como objetivo caracterizar o perfil dos profissionais que atuam nos Núcleos de Segurança do Paciente e analisar se existem variáveis correlacionadas à aplicação de ferramentas de investigação de eventos adversos.

Imagem: Unsplash

A pesquisa constatou, nos 24 hospitais, que os enfermeiros são os profissionais que predominantemente atuam nos núcleos de segurança do paciente, desta forma, ressaltou a importância da formação do profissional, especialmente a atuação na prática clínica, para permitir um entendimento do processo de análise e investigação dos eventos adversos.  Não foi encontrada nenhuma correlação forte e significativa entre as variáveis quantitativas de caracterização dos profissionais ao número de protocolos aplicados e cursos realizados.

Atualmente, a temática Segurança do Paciente é amplamente discutida nas organizações de saúde, sobretudo, nas práticas relacionadas à gestão de risco como: análise e investigação dos incidentes cujo objetivo principal é a identificação dos fatores contribuintes, das falhas no cuidado, e, posteriormente, a implementação de melhorias no sistema de saúde. A pesquisa foi financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. CNPq. (Processo: 133103/2019-6).

Link(s)

Acta Paulista Enfermagem – https://www.scielo.br/ape/

Para ler o artigo, acesse

MELLO, L.R.G, et al. Núcleo segurança do paciente: perfil dos recursos humanos no cenário brasileiro. Acta Paulista de Enfermagem [online]. 2021, vol. 34, eAPE001165 [viewed 13 December 2021]. https://doi.org/10.37689/acta-ape/2021AO001165. Available from: https://www.scielo.br/j/ape/a/WcLB5zFFXG7HdRB5Mstp6wd/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

MELLO, L.R.G. Quem são os profissionais que atuam nos Núcleos de Segurança do Paciente no Brasil? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2021 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2021/12/15/quem-sao-os-profissionais-que-atuam-nos-nucleos-de-seguranca-do-paciente-no-brasil/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation