Conflitos de macacos-prego: mais intensos na presença de alimentos humanos ou quando machos estão defendendo fêmeas?

Túlio Costa Lousa, Doutorando em Ciências do Comportamento, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil.

O Bosque Bougainville Padre Cesário Galvão em Goiânia/GO tinha aproximadamente 30 macacos-prego divididos em dois grupos sociais. Esses animais eram alimentados diariamente pelos moradores das imediações e semanalmente pela AMMA (Agência Municipal de Meio Ambiente).

No ano de 2009, a equipe do professor do instituto de Psicologia da UnB Francisco Dyonísio Cardoso Mendes iniciou um trabalho para medir o quanto o alimento dos humanos pode influenciar no comportamento dos macacos-prego. O professor FDC Mendes tem vasta experiência em estudos com macacos-prego em ambientes com humanos e faz estudos atualmente no Parque Nacional de Brasília/DF (conhecido popularmente como Água Mineral).

Dentro desse contexto, surge o artigo Inter-group conflicts involving adult female and male bearded capuchins, Sapajus libidinosus (Primates: Cebidae), in the context of provisioned resources: resource defense or sexual selection? com as conclusões sobre o efeito na agressividade entre os grupos de macacos-prego. O alimento dos humanos aumenta a intensidade e frequência das agressões entre grupos?

Imagem: Thallita Grande / Arquivo pessoal

Figura 1. Macaco-prego comendo banana dada por morador das imediações do Bosque Bougainville.

Para responder essas perguntas, os pesquisadores utilizaram-se dos métodos observacionais etológicos, ou seja, a varredura instantânea e de todas as ocorrências. Esses métodos tinham como objetivo sistematizar as observações, ou seja, tinha-se um período e tipos de comportamentos definidos previamente para se observar. No caso estávamos observando o tipo de alimento consumido pelos animais e o tipo de agressão que eles entraram.

Os alimentos dos humanos, nesse estudo, aumentaram a frequência de agressões entre os grupos de macacos-prego, porém, não aumentaram a intensidade das agressões, medida pela quantidade de indivíduos na agressão. É importante deixar claro que as pessoas devem, de fato, evitar de dar alimentos para os macacos-prego. Existem vários estudos que apontam para um aumento na agressividade entre eles e principalmente o aumento da agressividade com os humanos na presença de alimentos. Efeitos demográficos foram muito importantes no aumento da agressividade entre os grupos de macacos-prego. Os machos tinham mais probabilidade de agredir outros machos, mostrando que esses estavam de fato brigando pelas fêmeas.

Leia mais

CAMARGO, M.R. Comportamento de forrageio de um grupo de macacos-prego (Sapajus libidinosus) em área de visitação humana. Brasília: Universidade de Brasília, 2019 [viewed 13 April 2022]. Available from: https://repositorio.unb.br/handle/10482/34582

LOUSA, T.C. Influências dos alimentos antrópicos no comportamento e ecologia de macacos-prego. Brasília: Universidade de Brasília, 2013 [viewed 13 April 2022]. Available from: http://repositorio.unb.br/handle/10482/14259

MOTA, R.V. Análise etológica do forrageio social de alimentos antrópicos por Sapajus libidinosus (Spix, 1823) (Primates: Cebidae). Brasília: Universidade de Brasília, 2018 [viewed 13 April 2022]. Available from: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35206

SACRAMENTO, T.S. Influência da disponibilidade de alimentos sobre os comportamentos de um grupo de Sapajus libidinosus e análise das interações e conflitos entre humanos e macacos-prego no Parque Nacional de Brasília, DF. Brasília: Universidade de Brasília, 2014 [viewed 13 April 2022]. Available from: https://repositorio.unb.br/handle/10482/15856/

Para ler o artigo, acesse

LOUSA, T.C. and MENDES, F.D.C. Inter-group conflicts involving adult female and male bearded capuchins, Sapajus libidinosus (Primates: Cebidae), in the context of provisioned resources: resource defense or sexual selection? Zoologia (Curitiba) [online]. 2022, vol. 39 [viewed 21 March 2022]. https://doi.org/10.1590/S1984-4689.v39.e21020. Available from: https://www.scielo.br/j/zool/a/xMm5YMBgFffLMvj68Q8Tzbt/?lang=en

Link(s)

Universidade de Brasília – Programa de Pós-Graduação em Ciências do Comportamento (PPG-CdC): http://www.cdc.unb.br

Zoologia (Curitiba) – ZOOL: www.scielo.br/zool

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

LOUSA, T.C. Conflitos de macacos-prego: mais intensos na presença de alimentos humanos ou quando machos estão defendendo fêmeas? [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2022 [viewed ]. Available from: https://pressreleases.scielo.org/blog/2022/04/14/conflitos-de-macacos-prego-mais-intensos-na-presenca-de-alimentos-humanos-ou-quando-machos-estao-defendendo-femeas/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation