Author: Educação E Pesquisa

O que as crianças surdas dizem sobre a escrita?

As crianças surdas mobilizam habilidades diferentes das utilizadas pelos ouvintes na apropriação do sistema de escrita alfabético, pois para as pessoas surdas o aspecto visual é fundamental. Sua alfabetização e letramento devem se fundamentar em pressupostos bilíngues e visuais para a compreensão da escrita alfabética por estas crianças. Read More →

Educadores não-docentes na formação cidadã: possibilidades para a assistência estudantil

Debates sobre modelos pedagógicos abriram espaço para o surgimento de uma educação cidadã, uma nova função social da escola e uma nova função pedagógica de seus profissionais – entre eles os profissionais da assistência estudantil, que podem contribuir no processo educacional não somente por meio de auxílios financeiros, mas com ações adicionais que favorecem a formação integral do estudante. Read More →

Justiça e educação: como pensar uma escola justa?

A seção temática “Justiça e Educação: um debate necessário” traz pesquisas sobre este tema candente e urgente, simultaneamente clássico e contemporâneo, objeto de atenção no país e no mundo. Pesquisadores relacionaram a justiça e a educação com foco nas reverberações das políticas educacionais na escola, nas desigualdades que nela são reproduzidas e produzidas e suas possibilidades de reversão. Read More →

A imagem e a força de um povo: os tehêy de pescaria Pataxoop

Quando queremos conhecer as relações entre o povo indígena Pataxoop, seus valores ancestrais e suas práticas sociais não podemos esquecer dos desenhos de D. Liça, chamados de Teheys. Penetrando pelos espaços da escola e da aldeia, os tehêys retratam os mitos nos quais os indígenas Txihy buscam a força de Yãmixoop para resistirem aos ataques de Yãnthi. Read More →

A qualidade da educação para a proteção integral à criança e ao adolescente

A educação é um direito humano e quando ofertada com qualidade leva crianças e adolescentes a usufruírem suas capacidades humanas. Se este direito é cerceado pela (in)ação do Estado, leva o Ministério Público a atuar, inclusive extrajudicialmente. Verificamos como se procede esta atuação analisando os documentos do projeto MPEduc, em Pernambuco, que nos permitiu constatar que, fundamentado nos princípios protetivos do ECA, o MPPE tem sido um importante aliado na qualificação do direito à educação ofertado pelo estado e municípios. Read More →

Como estudantes de mestrado vivenciam o ensino da leitura e da escrita em sua formação

Mestrandos de um curso de Comunicação e Sociedade de uma universidade pública, considerando o trabalho realizado pelos professores universitários, narram suas experiências relacionadas às práticas de leitura e escrita dos gêneros acadêmicos, a exemplo da dissertação. Read More →

Silenciamento de mulheres em narrativas sobre a Escola Normal

Políticas de silenciamento orientam a organização de arquivos escolares, atualizando os silenciamentos vivenciados por mulheres em narrativas sobre o magistério. Modos criativos das mulheres devem aparecer em acervos de arquivos como condição de possibilidade para produções textuais que sustentem protagonismos marcados por experiências generificadas e racializadas. Read More →

Formar educadores para atender as esferas locais na Educação de Jovens e Adultos

Estudo apresenta reflexões de uma pesquisa sobre o atendimento à Educação de Jovens e Adultos (EJA) no âmbito local em microrregiões de Minas Gerais e discute a formação de educadores a partir das constatações “A EJA vai acabar”, “Caí na EJA” e “Me joguei na EJA”. Essas questões reforçam que somente o reconhecimento não tem sido suficiente para amparar uma proposta de EJA, que atenda ao provimento de vaga de educador por meio do concurso público e à formação continuada voltada para as especificidades de jovens, adultos e idosos. Read More →

O direito de participar (ou não) na infância: estratégias e poderes

O estudo discute a partir das percepções das crianças como a participação, enquanto direito garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente e pela Lei da Primeira Infância, emerge enquanto direito de se envolver (ou não) e transformar o contexto socioeducacional na Escola Viva Olho do Tempo (João Pessoa – PB). Read More →

Guerra ao governo democrático das infâncias

Estudo traça uma breve genealogia do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e analisa a sua emergência no processo de redemocratização do país. Tratava-se de uma forma democrática de governo, mantendo-as sob a tutela dos adultos. Read More →