Author: Wederson De Souza Gomes

O papel das cidadãs na Independência do Brasil: novas perspectivas e abordagens para pensarmos o papel das mulheres no Bicentenário da Independência

Retrato antigo de uma mulher branca, olhar neutro, pequenos cachos ao redor da testa, cabelos escuros e presos. Moldura branca com parte inferior mais larga. Ela usa um vestido com rendas na gola em formato de V e colar de pérolas.

A Profa. Dra. Slemian foi convidada para falar um pouco sobre o papel de cidadãos e cidadãs na cena pública da independência, com especial ênfase no papel das mulheres, pensando aspectos mais amplos de sua produção acerca do constitucionalismo e formação do Estado-nacional. Read More →

As províncias do império: novas abordagens e perspectivas para pensar o Brasil oitocentista

Pintura da natureza. Araucárias, céu esverdeado, arbustos. No fundo pequenos morros cortando o horizonte. Um caminho de terra batida no centro, ao lado esquerdo uma rocha. No caminho dois ou três animais que podem ser cavalos ou jegues e duas pessoas montadas em um deles. Parece ter uma pessoa atrás acompanhando. Borda amarelada e larga dos lados e na base.

O Prof. Dr. Carlos Eduardo França foi convidado para apresentar algumas considerações acerca da questão provincial no contexto da independência, pensando além da visão Rio Centrica e das especificidades de cada província. Read More →

Garcia de Abranches e a experiência constitucional maranhense: debates, impressos e expectativas durante o vintismo

Mapa antigo da província do Maranhão. Página amarelada e regiões do território coloridas nos tons amarelo, azul, verde, rosa. No canto superior esquerdo, o título do mapa.

A experiência constitucional desencadeada pela Revolução do Porto teve diferentes recepções em Portugal. No reino americano, o liberalismo foi multifacetado com disputas entre a região Norte e Centro-Sul. O artigo examina o periódico maranhense o Espelho, buscando compreender as visões do redator, a narrativa e a recepção do periódico, sempre em diálogo com outros jornais do Maranhão, Lisboa e os debates das Cortes. Read More →

O movimento peticionário português: parlamentarização da vida política e participação do corpo social

Tinta a óleo. Uma sala com pé direito alto, muitos homens reunidos em uma reunião. Eles são brancos, têm cabelo escuro ou grisalho e usam roupas formais de época. Eles parecem exaltados com a discussão. Na sala tem lustres, cadeiras, cortinas e detalhes no teto que remontam um período antigo. No centro da sala três homens estão sentados atrás de uma mesa.

Importante instrumento para o debate político, o recurso peticionário ganhou projeção e fomentou o debate público durante a Revolução Liberal do Porto. As Cortes de Lisboa receberam um incontável número de representações que, embora fosse um instrumento do Antigo Regime, contribuiu para a difusão do ideário liberal em Portugal e para ampliação da participação popular na vida política. Read More →

O Centro da Lavoura e Comércio cafeeiro: contradições de um país escravagista nas grandes exposições internacionais

Enunciando a entrada do Império do Brasil nas grandes feiras internacionais, o texto evidencia a tentativa de construir uma imagem positiva do país em relação às demais nações do mundo e simultaneamente a resistência dos cafeicultores em abolir a escravidão. Além disso, mostra como os membros do Centro da lavoura e do comércio se aproveitaram das fragilidades do Estado para que pudessem assumir a representação do Brasil nas exposições internacionais. Read More →