Category: Bak

As ciências da linguagem e os discursos sobre a pandemia: a questão da ética

O difícil momento pandêmico que estamos vivendo demanda uma postura ética de cada cidadão, posição defendida por Bakhtiniana (16.4), em “Pandemia, ética e discursos”. A busca e reconhecimento dessas variadas posturas eticamente responsáveis podem ser comprovadas nos artigos do número, que analisam os variados discursos em circulação no período e os valores por eles propalados. Read More →

Relembrar é reviver: memória da análise do discurso no Brasil

Ao resgatar a memória de pesquisadores que por qualquer motivo tenham ficado à margem das teorias que auxiliaram a forjar, abrem-se novas trilhas, verdadeiros veios pelos quais outros pensamentos podem transbordar e ampliar um campo por vezes estagnado. É essa a beleza oculta do artigo aqui apresentado. Read More →

O que nos dizem os discursos da dança?

Nos tempos difíceis que estamos vivendo, vídeos de arte e, entre eles, da arte da dança, podem nos oferecer momentos ímpares de beleza. Neles, a dança espetáculo expressa-se de inúmeras formas, do balé à street dance. Como apreciá-las? É possível compreender a linguagem dos diferentes gêneros e dar-lhes sentido? Read More →

A verdade do “bilete” e nosso mundo da pós-verdade

Como lidar com as questões de verdade e pós-verdade? Quando o debate em torno da “verdade” se torna tão frequente em nosso cotidiano, cresce a importância dos estudos discursivos, essenciais para a reflexão e compreensão dos modos como a realidade se expressa verbal e visualmente. Read More →

De “escravidão branca” à liberdade de locomoção: as transformações do conceito de emigração em Portugal

Estudo apresenta o debate que existiu no Portugal oitocentista sobre a emigração de portugueses para o Brasil independente. A autora desafia abordagens tradicionais sobre o tema ao contestar a ideia de que os interesses do Estado português eram diretamente alinhados aos da elite proprietária de terras. Read More →

Discurso científico e retórica: A origem das espécies

Que relação poderia haver entre o discurso científico — que se quer lógico e verdadeiro — e a retórica, arte da persuasão? É essa questão que podemos observar em estudo que analisa o discurso de Charles Darwin em “A origem das espécies”, a partir de elementos retóricos. Read More →

Quem sou eu para o outro? Quem é o outro para mim?

Possíveis respostas discursivas a essas importantes indagações sobre identidade e alteridade encontram-se neste primeiro número de 2019 do periódico Bakhtiniana (v. 14). E, nos sete artigos e duas resenhas que compõem o volume, essas questões se entrelaçam a discursos contemporâneos que, entre outros temas, levam o leitor a refletir sobre pobreza-violência, discursos de resistência da mulher, possibilidades do discurso literário em termos de plágio, originalidade, intertextualidade. Read More →

A presença do intérprete de língua de sinais na escola garante a inclusão social da criança surda?

Qual deveria ser a formação do tradutor-intérprete de LIBRAS? Seria suficiente para a tradução de uma conferência? De uma peça teatral? Ou de uma consulta médica? A presença do tradutor-intérprete garante a inclusão do cidadão surdo nessas e em outras diferentes situações sociais? Bakhtiniana apresenta e debate essas importantes questões da contemporaneidade. Read More →

A unidade de uma cultura é sempre aberta

A busca de novas possibilidades e profundidades de sentido é tema presente nos onze artigos que compõem a Bakhtiniana (v. 13, n. 2). Eles nos mostram expressamente como as reflexões em torno do próprio discurso ou dos discursos da arte, da literatura e da educação podem nos fazer ver e compreender aspectos culturais comuns e específicos de diferentes culturas, seja do Oriente Médio, Europa e Américas, aí incluindo o Brasil, naturalmente. Read More →

A compreensão do discurso da literatura, do direito e da educação

Bakhtin nos ensina que não há discurso separado de sua situação, da relação com o ouvinte e das situações que os vinculam (2006, p. 384). É isso que, mais uma vez, podemos comprovar neste número de Bakhtiniana (13.1), em que autores da América Latina (Peru e Brasil) e Europa (Itália e Espanha) mobilizam diferentes perspectivas teórico-discursivas para melhor compreensão do discurso da Literatura, do Direito e da Educação. Read More →