Category: Rep

Historicidade e instituições no centro das relações de produção e de distribuição: por uma Ciência Econômica antipositivista e antineoclássica

Pesquisa aborda como os fenômenos econômicos surgem e se reproduzem com base nos comportamentos humanos conscientes. Diferentemente dos objetos da natureza física e biológica, cuja existência e regularidades não dependem das ações humanas, o objeto econômico é estruturalmente dependente das relações sociais de produção e de distribuição. Sua compreensão qualificada requer a aplicação de metodologias não-positivistas, fora da tradição teórica neoclássica e marginalista. Read More →

Os problemas teóricos de Piketty

Último número de 2016 da Revista de Economia Política traz duas críticas instigantes sobre a teoria de Piketty em O Capital no Século XXI. Sob uma perspectiva marxista, a falta de um referencial teórico é apontada por Rosa Marques e Marcel Leite; José Luis Oreiro e Marwil Dávila, a partir de Pasinetti e de Folley, concluindo a falta de solidez teórica a Piketty, principalmente porque ele confunde capital com riqueza. Além de discutir a teoria de Piketty, este número ainda traz outros temas no campo da economia. Read More →

A economia mundial está em depressão?

Você já imaginou que as economias capitalistas ricas caminham por “um corredor estreito de estabilidade”, sempre ameaçadas pela crise e, agora, pela estagnação de longo prazo? Pois bem, é isso que Fernando Carvalho nos diz, a partir da análise de Hyman Minsky (1919-1996) – o grande analista das crises financeiras modernas. Significaria isto que os países ricos chegaram ao fim do desenvolvimento? Talvez seja ainda cedo para se chegar a esta conclusão. Read More →