Author: Luiz Carlos Bresser-pereira

A reforma gerencial como uma forma de legitimar o estado social

A Reforma Gerencial visou legitimar o Estado Social que teve seu surgimento ainda nos anos 1940, tornando o provimento dos grandes serviços sociais universais mais eficientes. O Banco Mundial, responsável pelas reformas neoliberais, foi contra a Reforma Gerencial com o argumento do “sequenciamento”. A reforma gerencial do Estado começa no final do século XX, em alguns países não apenas ricos, como o Reino Unido e a Austrália, mas também de renda média como o Brasil e o Chile. Read More →

Os problemas teóricos de Piketty

Último número de 2016 da Revista de Economia Política traz duas críticas instigantes sobre a teoria de Piketty em O Capital no Século XXI. Sob uma perspectiva marxista, a falta de um referencial teórico é apontada por Rosa Marques e Marcel Leite; José Luis Oreiro e Marwil Dávila, a partir de Pasinetti e de Folley, concluindo a falta de solidez teórica a Piketty, principalmente porque ele confunde capital com riqueza. Além de discutir a teoria de Piketty, este número ainda traz outros temas no campo da economia. Read More →