Tag: História

O comércio de gentes nas praias do litoral norte de São Paulo

As belas praias do litoral norte paulista testemunharam uma das maiores tragédias da humanidade: o comércio de gentes sequestradas na África. Entre as décadas de 1830 e 1850, fazendas, sítios e barracões foram montados naquelas praias como partes da logística do tráfico de escravizados na clandestinidade. Muito antes da imigração que marcou as fazendas paulistas no final do oitocentos, o comércio negreiro esteve na base da estruturação das lavouras de café. Nesse texto, trataremos desse passado incômodo, doloroso e inglório que se quis esquecer. Read More →

Em busca de uma economia esquecida no fundo da Mata Atlântica

A mata atlântica, moldura do litoral da Baixada Santista, é mais que o testemunho da exuberante vegetação original do território. Guarda também os vestígios da primeira ocupação econômica da região, que esta pesquisa começa a desvendar, com o objetivo de publicar em um atlas interativo. Read More →

A expansão da malha fundiária paulista e a ocupação do sertão, séculos XVI ao XIX

Estudo busca discutir o processo de expansão da colonização das terras no rumo do oeste paulista. Analisa a interação entre a pequena lavoura de alimentos, baseada na terra informalmente ocupada, e a grande lavoura comercial e escravista. O artigo pretende apontar para o papel de desbravador das terras do sertão exercido pelos roceiros e posseiros, que são seguidos pelos grandes lavradores, que conseguem, por sesmarias ou compras, adquirir a terra dos primeiros. Read More →

A fazenda mista colonial paulista entre a economia e a cultura

Este texto é uma espécie de manifesto em prol de uma renovada vertente da história agrária colonial. Centra-se no modo de vida constituído no período colonial no espaço da capitania vicentina (São Paulo) que tinha, por epicentro, a vida na fazenda, entendida como microcosmo socioeconômico e cultural. Read More →

Balanço historiográfico e novas perspectivas sobre desenvolvimento econômico e expansão territorial de São Paulo

O estudo contextualiza a proposta do dossiê História da colonização em terras paulistas (séculos XVI-XX). Sob a luz da História Econômica, construiu-se um texto propositivo e de síntese com o objetivo de realizar um balanço historiográfico sobre os sentidos da colonização que configuraram a integração e a ampliação dos laços entre São Paulo e o mercado mundial, bem como de desenvolvimento do mercado interno. Read More →

História (São Paulo), fazendo História há quase quatro décadas na visão do professor José Luis Bendicho Beired

Entrevista mapeia a trajetória do periódico História (São Paulo) desde os anos de 1980, entrelaçando o surgimento de antigas publicações que antecederam o periódico com a própria história da formação dos Departamentos de História da Unesp de Assis e de Franca, bem como dos dois Programas de Pós-Graduação em História, que neste ano de 2020 passaram por um processo de fusão. Read More →

História (São Paulo) na Semana Especial do Blog SciELO em Perspectiva | Humanas

Entre os dias 23 a 27 de novembro de 2020, o periódico História (São Paulo), participa da Semana Especial do Blog SciELO em Perspectiva | Humanas. O leitor encontrará nesta semana press releases, entrevista, vídeos e podcast com um pouco da história do periódico, sua política editorial e a apresentação de alguns dos artigos que compõem o primeiro dossiê do volume 39. Read More →

As ideias urbanísticas internacionais e suas influências na cidade de São Paulo de 1910 e 1930

Urbanistas pioneiros do início do século XX foram responsáveis pela disseminação de ideias urbanísticas estrangeiras em São Paulo. Eles contribuíram não apenas para a transformação da cidade, mas também para a formação de futuras gerações de profissionais no país, com base em preceitos do urbanismo Europeu e norte-americano. Read More →

Do humanitarianism à alteridade bárbara: os conflitos entre maoris e britânicos na Nova Zelândia

Estudo aborda tema pouco explorado no Brasil: a construção da dominação do Império Britânico sobre a Nova Zelândia, demonstrando as transformações nas relações entre nativos e colonizadores, e na própria perspectiva do Império Britânico sobre as ilhas neozelandesas, consideradas colônias periféricas antes da eclosão dos conflitos entre maoris e britânicos. Read More →

Dedicatórias é fixar o tempo no papel

As dedicatórias são tratadas como atos de linguagem que extrapolam a função comunicativa e conectam-se às intenções dos sujeitos de atribuir autoridade ao que escrevem, produzir sensibilidades em seus interlocutores e, assim, criar fronteiras simbólicas de integração pessoal e afetiva. Desta forma, estudo inventaria e analisa dedicatórias como indicativas de circuitos de sociabilidades de modo a identificar circulação, posse e consumo de livros. Read More →