Por uma sociedade sem manicômios

Trabalho, Educação e Saúde (v. 17, n. 2), traz um editorial sobre a Reforma Psiquiátrica, assinado por Pedro Gabriel Delgado, do Instituto de Psiquiatria da UFRJ. Apresenta pesquisas originais sobre o cuidado médico e a sobremedicalização na atenção primária, a contrarreforma na formação em saúde na escola, um estudo etnográfico sobre crack e a representação social de trabalhadores da atenção básica em saúde que lidam com pessoas LGBT. Read More →

Qual o risco de exposição a compostos tóxicos ao consumir espumantes?

Compostos com potencial tóxico, como os carbonílicos e o álcool furfurílico podem ser encontrados em espumantes devido à contaminação ambiental das uvas ou a reações químicas ocorridas durante o processo de vinificação. Estudo avalia a quantidade destes compostos em espumantes e o risco que seu consumo apresenta à saúde. Read More →

Entre a democracia e o patrimonialismo: pesquisa discute a gestão da escola pública no Brasil

Pesquisa atualiza dados importantes e discute elementos que contribuem para a gestão democrática das escolas públicas, além de construir um indicador para dimensionar o desenvolvimento deste princípio constitucional, e conclui mostrando os limites e possibilidades da implementação prática do princípio constitucional. Read More →

Quais as características da pesquisa qualitativa para área médica e da saúde?

Estudos com abordagem qualitativa, alguns dos quais, apresentados no 6° Congresso Ibero-Americano de Investigação Qualitativa e outros de demanda espontânea, apresentam o seu valor mais relevante que é o de mostrar a relação do ser humano com a saúde, a doença, a vida e a morte como uma experiência individual e social complexa que envolve uma multiplicidade de fatores, que nem sempre é fácil de identificar e controlar por meio de dados estatísticos, laboratoriais ou por imagens, fatores esses, da ordem da subjetividade e da intersubjetividade. Read More →

Antropologia dos Museus com ênfase para a destruição do Museu Nacional

Horizontes Antropológicos em sua edição de número 53 é dedicada à Antropologia dos Museus e, especialmente, ao Museu Nacional, destruído por um incêndio no ano de 2018. Além disso, aborda temas que revelam inquietações e novidades para aqueles que trabalham na área de antropologia dos museus. Read More →

Discurso científico e retórica: A origem das espécies

Que relação poderia haver entre o discurso científico — que se quer lógico e verdadeiro — e a retórica, arte da persuasão? É essa questão que podemos observar em estudo que analisa o discurso de Charles Darwin em “A origem das espécies”, a partir de elementos retóricos. Read More →

Ensino superior em saúde: os desafios da docência

Ser professor no ensino superior envolve desafios importantes. Nas Ciências da Saúde estes percalços perpassam as questões de cunho pedagógico e relacional, e estende-se às dificuldades estruturais, como o acúmulo de atribuições que gera sobrecarga, e até mesmo a carência em infraestrutura e tecnologia, tratando-se de um contexto de Instituição de Ensino Superior pública. Read More →

Como se comporta o hipocótilo de cultivares de soja ao longo de várias épocas de plantio?

Na cultura da soja, o comprimento do hipocótilo é um dos fatores que evidencia a variabilidade genética destes cultivares. Por este motivo, pesquisa avaliou o comprimento do hipocótilo da cultura de soja ao longo de várias épocas de plantio, identificando cultivares de comportamento previsível e estável quanto a esse fator. Read More →

A comunicação entre a política e o imaginário

Considerando que os fluxos políticos estão intimamente relacionados com os fluxos midiáticos em nossa sociedade, é de se esperar um cenário bastante complexo, que demanda olhares atentos e análises aprofundadas. Nesse sentido, o periódico Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação apresenta artigos que discutem comunicação e política, apropriações jornalísticas, e as interrelações entre cultura, imaginário e representação. Read More →

Qual o impacto do consumo de bebidas açucaradas em dietas?

Pesquisa demonstrou que o maior consumo de bebidas açucaradas está relacionado a pior qualidade da dieta de Paulistanos. Quanto maior a ingestão dessas bebidas na população, menor o consumo de frutas, carne, ovos e leguminosas, como o feijão, e maior o consumo de gordura sólida, álcool e açúcar de adição. Read More →