Monthly Archives: October 2020

You are browsing the site archives by month.

A linguagem como base material da instauração de sentido em educação

Estudo teve como objetivo discutir o tema da linguagem na educação a partir da tradição hermenêutica inscrita no pensamento heideggeriano. Analisando, assim, as dinâmicas que, ontologicamente, constituem o processo educativo, concluiu-se que, a instauração de sentido em educação tem na linguagem sua base material. Read More →

A importância do letramento na escola: uma proposta metodológica

Uma perspectiva teórico-metodológica para o estudo do letramento na escola que amplia a lente para além dos Novos Estudos do Letramento (NEL). Um balanço de quase duas décadas de experiência com a perspectiva etnográfica, a pedagogia de Paulo Freire e os estudos de Bakhtin sobre a linguagem. Read More →

Frenotomia lingual: medo e sofrimento versus melhora no aleitamento materno

Os profissionais de saúde devem rastrear restrições orais em neonatos e encaminhá-los para tratamento quando as funções estiverem prejudicadas, principalmente quando relacionadas ao aleitamento materno. Torna-se imprescindível conhecer a percepção de mães de neonatos sobre a frenotomia lingual como opção de tratamento precoce a fim de contribuir no meio científico, além da visão do profissional. Read More →

Antropologia e Educação na Semana Especial de Educação & Realidade para o Blog SciELO em Perspectiva | Humanas

Educação & Realidade, participa da Semana Especial do Blog SciELO em Perspectiva | Humanas entre os dias 26 a 30 de outubro de 2020. Nessa semana, você leitor(a) é nosso convidado(a) para acompanhar diariamente a publicação de press releases, podcast e vídeos de autores nacionais e internacionais que apresentam Educação & Realidade, sua história de 45 anos e o número sobre Antropologia da Educação. Temas como: antropologia, cultura indígena, letramento, linguagem, Educação de Jovens e Adultos em sistema prisional, entre outros são alguns dos destaques. Read More →

Na democracia educação não é privilégio

O estudo discute a análise de Anísio Teixeira sobre a importância da escola democrática, pública, universal, gratuita obrigatória e de qualidade como direito do cidadão e dever do Estado. Esta concepção de escola e de uma educação emancipadora são condições para o desenvolvimento humano e a integração social. Read More →

A realidade do bem-estar e da satisfação na aposentadoria

Estudo quantitativo avalia comparativamente a satisfação e o bem-estar na aposentadoria no Brasil e em Portugal, na busca de melhor compreender quais as semelhanças e divergências entre os dois países, considerando o Inventário de Satisfação na Aposentadoria (ISA), cujo instrumento foi adaptado a realidade brasileira. Read More →

Estudo analisa presença de bactérias na carne embalada a vácuo

A carne fora da validade apresenta alterações na cor, forte odor e produção de limosidade. Essas características são devido à combinação de eventos biológicos e químicos causados pela presença de bactérias deteriorantes. Este estudo analisou o comportamento das bactérias onde estimaram shelf-life ou “vida de prateleira” da carne bovina embalada a vácuo e estocada sob resfriamento. Read More →

Droga como artifício de vida

Quando vista por meio dos indivíduos que a compõem, a população de rua é formada por pessoas e grupos marcados pela invisibilidade e pela desigualdade social. Por dois anos pesquisadores acompanharam a população de rua de Porto Alegre e identificaram uma cultura em que a droga aparece enquanto estilo de vida coletivo, instrumento de organização, formação de identidade, resistência aos estigmas e à exclusão. Read More →

Como a China conseguiu crescer economicamente e ainda criar o maior sistema de educação superior do mundo

A China vivenciou um significativo crescimento econômico e construiu o maior sistema de educação superior do mundo. Qual a relação entre estes fatores? Para responder esta pergunta, a pesquisa objetivou compreender o papel da economia e dos Projetos 211 e 985 para a expansão da educação superior chinesa. Read More →

E se escutarmos um poeta, um filósofo e um educador para pensarmos os tempos da infância e uma infância para a educação?

Há um valor político na temporalidade infantil, que é preciso atentar e cuidar, muito mais do que interromper, como fazem, atualmente, as instituições educacionais. Assim, os modos de entender o político exigem repensar a experiência temporal propiciada e afirmada nas instituições educacionais. Nossa estratégia é chamar personagens infantis, vindos da literatura, da filosofia e da educação: Gonzalo Rojas, Gilles Deleuze e Paulo Freire para pensar o conceito que atravessa o presente ensaio: o tempo. Read More →